SIGA O
Correio Braziliense

CNE

Economista Maurício Romão toma posse como conselheiro da Câmara

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/03/2017 20:12

Na tarde desta terça-feira, 14, o economista Maurício Romão tomou posse como conselheiro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CNE). Ele assume o cargo em substituição a Henry Júnior e terá mandato vigente até outubro de 2018.

Romão comandava a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do Ministério da Educação desde maio do ano passado. Com sua saída, assume a Seres o até então secretário-executivo do CNE, Henrique Sartori.

O presidente do CNE, Eduardo Deschamps, desejou as boas-vindas ao novo conselheiro e destacou que Romão assume o papel em um momento muito importante para a educação. Deschamps enfatizou que, atualmente, o conselho trabalha na priorização de três pautas: a reforma do ensino médio, a Base Nacional Comum Curricular e a formação de professores.

“Isso para ficar apenas em três temas gerais”, frisou. “Obviamente que nós temos o monitoramento do Plano Nacional de Educação e a implementação do Sistema Nacional de Educação, sem contar todos os trabalhos que têm permeado os trabalhos do CNE em sua rotina.”

O economista Maurício Romão agradeceu o apoio recebido e garantiu que chega para somar. “O CNE tem um papel fundamental na elaboração de um novo marco de qualidade na educação brasileira, e eu venho para somar esforços junto aos demais conselheiros, para que esse mister seja conquistado ao longo do tempo”, afirmou.

 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, agradeceu o trabalho e desempenho de Romão no período em que atuou na pasta. “Eu não tinha dúvida de que ele daria conta do recado”, disse. “Romão é uma pessoa dedicada e competente. Ele conseguiu unir, na Seres, uma equipe competente, entregando resultados concretos, boa parte em conexão direta com o CNE.”

 

Mendonça Filho ainda destacou o trabalho do Conselho Nacional de Educação nos últimos meses. Segundo o ministro, nos dez meses em que está à frente do MEC, o CNE aprovou 1.680 processos. “Isso mostra claramente uma dinâmica de trabalho que obedeceu a critérios técnicos e que, ao mesmo tempo, colocou esse colegiado como um órgão que garante respostas adequadas para que a gente possa cumprir a missão de regular o setor educacional no nosso país”, comemorou.

 

Também participaram da cerimônia a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães Castro; a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini; o presidente da Câmara de Educação Superior do CNE, Luiz Curi; e o presidente da Câmara de Educação Básica do CNE, Francisco Soares.

 

Agenda

Imediatamente após tomar posse, Maurício Romão participou, junto aos demais conselheiros, da reunião ordinária do conselho pleno do CNE. Entre os assuntos discutidos estava a formação inicial e continuada de professores.

 

Portal MEC