Educação superior

Instituições têm até 30 de junho para validar dados de indicadores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/06/2017 19:19

As informações usadas para cálculo do Conceito Enade e do Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) estão disponíveis desde terça-feira, 21, no sistema e-MEC. Os dados são restritos às instituições de educação superior, que têm até 30 de junho para validarem as informações.

 

Os dados são utilizados nos indicadores de qualidade da educação superior. O objetivo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é permitir que as instituições confiram as informações e possam se manifestar, caso necessário, antes do cálculo e da divulgação dos resultados. As observações são analisadas pelos gestores de cada base de dados.

 

O processo de manifestação é dividido em duas fases. Na primeira, que termina dia 30, as instituições devem verificar as informações referentes a estudantes concluintes inscritos e participantes do Enade 2016, como desempenho médio obtido nas questões de formação geral e nas questões do componente específico da prova e nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) considerada no cálculo do IDD.

 

Os procuradores institucionais interessados em se manifestar devem acessar o sistema e-MEC, fazer login e, na aba Instituição, clicar em Manifestação sobre os Insumos para o Cálculo de Indicadores. Ali, será possível encontrar, também, a portaria que estabelece os procedimentos de divulgação dos indicadores de qualidade da educação superior, além das notas técnicas de cálculo do Conceito Enade e do IDD, e um tutorial do sistema.

 

A divulgação do IDD e do Conceito Enade de 2016 está prevista para agosto, junto ao boletim de desempenho individual no Enade e os relatórios-síntese de área.

 

 Em setembro, será aberta a segunda fase de manifestação, exclusiva para as informações usadas no cálculo do Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), por curso de graduação e por instituição. Os insumos serão provenientes do Questionário do Estudante do Enade 2016, do Censo da Educação Superior de 2016 e das avaliações dos programas de pós-graduação stricto sensu da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

 

Novamente, as instituições terão um prazo de dez dias para se manifestar no sistema e-MEC. A divulgação do resultado final do CPC e IGC 2016 está prevista para novembro.

 

Indicadores – Os indicadores de qualidade da educação superior – Conceito Enade, IDD, CPC, IGC – são calculados de forma interdependente e têm como base informações provenientes do Enade, do Enem, do Censo da Educação Superior e da Capes. Em 2016, serão calculados os indicadores para áreas que tiveram seus concluintes avaliados em 2016: agronomia; biomedicina; educação física; enfermagem; farmácia; fisioterapia; fonoaudiologia; medicina; medicina veterinária; nutrição; odontologia; serviço social; zootecnia; técnico em agronegócio; técnico em estética e cosmética; técnico em gestão hospitalar e técnico em gestão ambiental.