Texto publicado no Facebook da UnB gera onda de solidariedade e de otimismo

O post foi destinado aos candidatos que não passaram no vestibular

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/07/2017 22:31 / atualizado em 25/07/2017 14:12

 

 

Na terça-feira (18), a página da Universidade de Brasília (UnB), na rede social Facebook, recebeu em uma publicação mais de 2.280 curtidas e 186 comentários. O texto, editado pela equipe de Relações Institucionais da Secretaria de Comunicação (Secom), era endereçado aos candidatos que não foram aprovados no vestibular da instituição e foi bem recebido pela maior parte dos seguidores da página.


A ideia de publicar o post nasceu depois que a equipe percebeu que a publicação da imagem de candidatos aprovados no vestibular, na segunda-feira (17), com cerca de 1.466 curtidas e 97 comentários, recebeu curtidas não apenas de candidatos que comemoravam a aprovação. Havia muitos comentários de pessoas entristecidas por não terem sido selecionadas no vestibular de 2017.

 

Redigido pela produtora cultural da Secom Angélica Peixoto, 29 anos, o texto traz uma analogia entre os ipês de Brasília — que enfrentam a seca ao nascer, mesmo assim, florescem embelezando a cidade — e a determinação e as trajetórias dos candidatos para serem aprovados. “Passamos por momentos difíceis para chegar aonde queremos e, com os ipês, não é diferente”, comenta.

Confira o texto de Angélica na íntegra


"Hoje a homenagem da #UnB é para aqueles que sonham em estudar aqui.

Os ipês que encantam Brasília também nos ensinam que a seca e a aridez fazem brotar a beleza das flores.

Que qualquer angústia e ansiedade por uma aprovação sejam o amadurecimento do seu sucesso, e não sinônimo de fracasso ou incapacidade.

A Universidade de Brasília reconhece seu esforço e se orgulha por fazer parte dos seus sonhos. Esperamos por você em breve!"

Não foi desta vez

 

Natalie Carvalho

A estudante Amora de Andrade Machado, 18 anos, mora em Teresina (PI). Filha de mãe jornalista e de pai publicitário, sonha em cursar arquitetura na UnB. A mãe dela faz doutorado em comunicação na UnB. Amora conta sobre como despertou o desejo de estudar na instituição. “Eu sempre tive vontade de fazer a graduação fora, em uma cidade maior, e, com a decisão de minha mãe de fazer doutorado em Brasília, eu tive a oportunidade de conhecer a UnB. Fiquei encantada”, diz. Aprovada na prova de Habilidades Específicas, Amora não foi bem-sucedida no vestibular. “Não é uma experiência boa não passar em algo que se deseja tanto. O resultado de um vestibular é marcante na vida de um jovem. Fiquei muito triste”, admite.

Lendo o post no Facebook da UnB, a estudante se sentiu determinada a ingressar na instituição de ensino. “O texto ajudou muitos candidatos a não desistirem do sonho de entrar na instituição. Achei uma atitude carinhosa da universidade porque geralmente as instituições só parabenizam quem passou”, acrescenta. Ela não desistiu de ingressar na instituição e vai utilizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para tentar arquitetura novamente. “Não vou desistir de estudar em uma das melhores universidades do país”, garante.

Beto Monteiro

A equipe que administra as redes sociais da UnB não esperava que o texto geraria tanto envolvimento por parte do público. Geralmente, as matérias que têm mais respostas são as de serviços com informações sobre provas do vestibular, do PAS (Programa de Avaliação Seriada), de peças teatrais e de campanhas. Angélica e a equipe da Secom foram surpreendidas com a repercussão: “Não tínhamos noção de que o post tivesse esse alcance, pois nunca havíamos postado nada endereçado aos candidatos que não passaram”, afirma.

 

*Estagiária sob supervisão de Ana Sá