Cine Brasília recebe mostra de animação

O evento corre de quinta-feira (27) a 2 de agosto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/07/2017 17:19 / atualizado em 25/07/2017 17:36

 
O Cine Brasília recebe, de quinta-feira (27) a 2 de agosto, a inédita Mostra de Animação Russa, que traz para a capital federal os principais filmes dos mestres do gênero tanto da Rússia quanto da ex-União Soviética. Entre os filmes está O velho e o mar, que ganhou o Oscar de melhor curta de animação em 2000. Além dos filmes, a programação inclui lançamento de livro, mesas- redondas e sessões comentadas. A meia-entrada custa R$ 6. 
 
Também será exibido o filme brasileiro Fala Comigo, que recebeu comentários elogiosos do psicanalista e escritor Contardo Calligaris; assim como a comédia Perdidos em Paris, obra incomum que presta homenagem aos gênios Jacques Tati e Charles Chaplin. Ainda haverá o documentário brasileiro Divinas Divas, dirigido pela atriz Leandra Leal, emocionante homenagem a oito travestis e à relação delas com o Teatro Rival do Rio de Janeiro, palco que a diretora frequentou desde a infância. Outra atração será Mulher do Pai, filme que marca a auspiciosa estreia na direção da brasileira Cristiane Oliveira.


Programação completa ( 27 de julho a 2 de agosto)

27 de julho (quinta)
> 15h -  A luva (Varezhka, URSS, 1967, 10 min, classificação livre)  Dir: Roman Katchanov.
Sinopse: A história de uma menina que sonhava em ter um cachorro.
 
    - Espera, você vai ver!, 1º episódio (Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 2º episódio (Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 3º episódio (Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado 

“Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
                                     
    - Cuidado, macaquinhos! (Ostorozhno, obezyankie, URSS, 1984, 10 min)  Dir: Leonid Schwartzman. Sinopse:O filme “Cuidado, macaquinhos!” é o segundo filme da série de sete episódios sobre uma macaca e os seus filhos, quesempre procuram bagunça. Com um cenário escrito pelo famosoescritor infantil Gregory Oster, o filme tem ainda a trilha sonora assinada por Andrei Makarevitch, líder da banda “MashinaVremeni”, uma das mais famosas bandas de rock dos anos 80,na União Soviética.
 
> 16h -  A história de um crime (Istorya odnogo prestuplenya , URSS, 1962, 20 mim), dir: Fiodor Khitruk.
Sinopse: Barulhos noturnos, causados por uma vizinhança mal educada, levam o simpático e pacífico contador Vassily Vassilievitch Manin a cometer um crime.
 
    - A Ilha (Ostrov, URSS, 1973, 10 min), dir: Fiodor Khitruk. Sinopse:“A ilha” conta a história de um Robinson Crusoe contemporâneo. Uma reflexão poética sobre a solidão humana na sociedade moderna.
 
    - A batalha de Kerzhenets (Setcha pri Kerzhentse URSS, 1971, 10 min), dir: Yuri Norstein e Ivan Ivanov-Vano. Sinopse: Filme baseado na lenda e no poema sinfônico do compositor russo Rimsky-Korsakov sobre a cidade invisível de Kitezh, a qual ficou submersa para evitar a sua ocupação pelas tribos tártaras.
 
    - O ouriço no nevoeiro (Ezhik v tumane URSS, 1975, 10 min ), dir: Yuri Norstein. Sinopse: Um ouriço fica perdido em uma floresta, durante um nevoeiro, ao ir ao encontro do seu amigo urso. 

Neste filme, que recebeu mais de 35 prêmios internacionais, Yuri Norstein reflete sobre os enigmas da vida e os mistérios da existência.
 
    - O conto dos contos (Skazka skazok, URSS, 1979, 29 min), dir: Yuri Norstein. Sinopse: Este filme, considerado pela Academia de Arte Cinematográfica como “o melhor filme de todas as épocas e povos”, aborda as questões primordiais da humanidade.
 

> 17h30 - Meu amor (Moya lubov, Rússia , 2006, 26min ), dir: Alexander Petrov. Sinopse: “Meu amor” é baseado no romance “A história de amor”, do escritor russo Ivan Shmelev. No final do século XIX, o jovem Anton passa a viver em um mundo de sonhos, após seentregar à dúvida entre o seu primeiro amor e o desejo por uma“femme fatale”. O diretor e animador russo Aleksander Petrovutiliza uma técnica especial para a realização do filme, pintandoquadros de vidro a óleo com os dedos, para então fotografá-los.
 
    - A vaca (Korova URSS, 1989, 10 min, ) dir: Alexander Petrov. Sinopse: Um dos primeiros filmes do diretor, “A vaca” narra as memórias de uma criança sobre o seu relacionamento com uma vaca, que integrava o cotidiano de uma família rural. O filme é baseado no livro homônimo do escritor russo Andrei Platonov.
 
    - O Sonho de um Homem Ridículo (Son smeshnogo tcheloveka, Russia, 1992, 20 min), dir: Alexander Petrov. Sinopse: Baseado no livro homônimo do escritor russo FiodorDostoievsky. Um personagem desiludido com o mundo decidecometer suicídio. Após ignorar uma menina que em prantosimplora por ajuda, ele volta para casa, pega um revólver para sematar, porém acaba adormecendo. 

Em seguida, em um estranhosonho, encontra a verdade projetada em uma sociedade ideal,livre da luxúria e do egoísmo humano.
 
    - A Sereia (Rusalka, Rússia, 1996, 10 min), dir: Alexander Petrov. Sinopse: Um conto envolvente sobre um monge, o seu noviço e uma sereia. Uma história de amor, tentação e traição.
 
    - O velho e o Mar (Starik i more, Russia, 1999, 20 min), dir: Alexander Petrov. Sinopse: Baseado no livro homônimo do escritor americano Ernest Hemingway, o filme conta a história de um velho pescador que decide enfrentar o alto mar em busca de um peixe gigante.
 
> 19h10 - Perdidos em Paris (Paris Pieds Nus, Belgica/Franca, 2016, comédia, 80 minutos, classificação 12 anos), direção: Fiona Gordon, Dominique Abel. Sinopse: Esta comédia conta a história de Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, que recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona 

embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca.
 
> 20h40 - Fala Comigo (Brasil, 2017, drama, 92 min, classificação 16 anos), direção: Felipe Sholl.  Sinopse: Diogo, adolescente de 17 anos, gosta de ligar para as pacientes da sua mãe psicanalista e assim conhece Ângela, de 43 anos, que acabou de ser abandonada pelo marido. Os dois se apaixonam e precisarão encontrar uma maneira de permanecerem juntos, mas os obstáculos são muitos: a diferença de idade, a mãe de Diogo e, acima de tudo, seu próprio caminho em direção à idade adulta.
 

28 de julho (sexta) 
> 15h – Tcheburashka (URSS, 1969, 20 min, Classificação livre,  Versão original em russo. Dublagem em português), dir: Roman Katchanov. Sinopse: No segundo episódio da trilogia, o crocodilo “Guena” comemora o seu aniversário, o qual, infelizmente, acontece somente uma vez por ano. Tcheburashka e o crocodilo Guena ainda fazem todo o possível para serem aceitos como “pioneiros”. O 

filme conta com a participação do famoso animador russo Yuri Norstein.
 
    - O ursinho Puff (Vinni Pukh , URSS, 1969, 10 min, Classificação livre. Versão original em russo. Dublagem em português), dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Primeiro episódio das aventuras do “Ursinho Puff”, realizado a partir do livro homônimo do escritor Alan Miln. A versão russa do desenho animado foi considerada a melhor pelo escritor inglês.
 
    - Umka (Umka, URSS, 1969, 10 mim, Classificação livre. Versão original em russo. Dublagem em português), dir: Vladimir Popov e Vladimir Pekar. Sinopse: O filme conta a história de um ursinho polar, chamado Umka, e do seu primeiro encontro com o ser humano.

    - Terem Teremok ( URSS, 1971, 10 mim)  dir: Leonid Amalrik. Sinopse: Alguns animais decidem viver juntos em um “teremok”, uma casinha típica russa. Baseado em um conto do folclore russo,“Terem teremok” é o último filme do diretor Leonid Amalrik.
 
> 16h - Espera, você vai ver!, 4º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.

    - Espera, você vai ver!, 5º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - A luva (Varezhka, URSS, 1967, 10 min, classificação livre)  Dir: Roman Katchanov. Sinopse: A história de uma menina que sonhava em ter um cachorro.
 
    - Tarakã, o bigodudo (Tarakanishe, URSS, 1963, 16 min), Dir: Vladimir Polkovnikov. Sinopse: O filme, baseado no conto homônimo do escritor russo Korney Tchukovsky, conta a história de uma barata capaz de deixar todas as feras do reino animal em pânico. Somente o pequeno e corajoso pardal pode enfrentar o temível agressor.
 
> 17h - Hall do Cinema -  Lançamento do livro Tarakã, o Bigodudo (Kórnei Tchukovsky), em parceria com a Editora Kalinka.

> 17h30 - Sessão comentada com o curadores  da mostra

    - A Ilha (Ostrov, URSS, 1973, 10 min), dir: Fiodor Khitruk. Sinopse:“A ilha” conta a história de um Robinson Crusoe contemporâneo. Uma reflexão poética sobre a solidão humana na sociedade moderna.
 
    - O homem na moldura (Tchelovek v ramke, URSS, 1966. 10 min.), dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Uma sátira social sobre os burocratas e a burocracia. À medida que um “homem de papel” sobe os degraus da carreiraburocrática do seu país, ele vai deixando a vida e transforma-seem uma mera máscara.
 
    - O ouriço no nevoeiro (Ezhik v tumane URSS, 1975, 10 min ), dir: Yuri Norstein. Sinopse: Um ouriço fica perdido em uma floresta, durante um nevoeiro, ao ir ao encontro do seu amigo urso. 

Neste filme, que recebeu mais de 35 prêmios internacionais, Yuri Norstein reflete sobre os enigmas da vida e os mistérios da existência.
 
    - Lavatory-Lovestory (Lavatory-Lovestory, Rússia, 2007, 10 min.) Dir: Konstantin Bronzit. Sinopse: Tendo como cenário um banheiro público, Konstantin Bronzit, um dos principais nomes da animação contemporânea, relata uma história de amor repleta de pureza e romantismo.

> 20h30 -  Três histórias de amor  (Tri istorii liubvi, Rússia, 2007, 12 min), Dir: Svetlana Filippova.
Sinopse: Usando diversas imagens históricas, o filme narra trêshistorias de amor de um poeta, inspiradas na vida do poetaVladimir Maiakovsky.
 
    - Onde Morrem os Cães (Gde umiraiut sobaki, Rússia, 2011) 12 min), Dir: Svetlana Filippova.
Sinopse: Um homem cresce e deixa a sua casa. Durante toda a sua vida, ele quer regressar em busca do seu passado. Mas acontecem coisas, as quais ele não pode mudar: a sua mãe envelhece, a casa fica meio destruída e o seu cachorro morre. Acontecimentos inevitáveis, aos quais estamos todos destinados.
 
   - A história de Sara (Skazka Sari, Rússia, 2006, 6 min), Dir: Svetlana Filippova.
Sinopse: Para que uma árvore cresça, é necessário plantá-la; paraque a primavera comece, é antes necessário limpar a neve; para achar “o novo”, é necessário despedir-se “do velho”. Assim pensa, aos 6 anos, a menina Sara.
 
    - Brutus (Rússia, 2014 , 13 min), Dir: Svetlana Filippova
Sinopse: A autora e animadora Svetlana Filippova aborda um dosepisódios mais trágicos da humanidade. A história do cão Brutus na Alemanha nazista.
 

29 de julho (sábado)
> 11h - Espera, você vai ver!, 6º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin.
Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre 

consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 7º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado 

“Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - A flor vermelha (Alenkiy tsvetotchek, URSS, 1952, 42 min), Dir: Lev Atamanov. Sinopse: Baseado em um conto do folclore russo, análogo ao clássico “A Bela e a Fera”, o filme narra a história de um bondoso pai, o qual traz uma flor vermelha de presente para a sua filha caçula, despertando a paixão e a angústia de um estranho ser que habita as sombras de um reino distante. 

O filme foi dirigido por Lev Atamanov, uma das principais influências do animador japonês Hayao Miyazaki.
 
> 14h30 - O ursinho Puff faz uma visita (Vinni Pukh idet v gosti, URSS, 1969, 10 min), Dir: Fiodor Khitruk.
Sinopse: No segundo episódio da série, o ursinho Puff decide visitar o seu amigo coelho, passando por uma situação embaraçosa.
 
    - O ursinho Puff e um dia atarefado (Vinni Pukh, URSS, 1969, 19 min), Dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Último filme da trilogia. O episódio relata o aniversário do burrinho Ió e as peripécias do ursinho Puff e seus amigos paraagradar o aniversariante.
 
    - O crocodilo Guena (Krokodil Gena, URSS, 1971,20 min) Dir: Roman Katchanov. Sinopse: Realizado a partir do livro infantil “O Crocodilo Guena e os seus amigos”, o filme apresenta-nos o personagem ícone dahistória da animação soviética: “Tcheburashka”.
  
    - O ursinho Taptizhka  (Tapitizhka, URSS, 1964, 9min0, Dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Considerado pelo diretor como o seu melhor filme, “Taptizhka”relata a história de amizade entre um ursinho que se recusava a hibernar e um coelhinho.
 
> 16h - Espera, você vai ver!, 8º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado 

“Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 9º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado 

“Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Mukha-Tsokotukha (Mukha-Tsokotukha, URSS, 1960, 10 min), Dir: Boris Dezhkin. Sinopse:Mukha-Tsokotukha conta a história de uma mosca que é atacada por uma aranha no dia do seu aniversário. O filme foi realizado a partir do conto homônimo de Korney Tchukovsky, um dos principais escritores infantis da antiga União Soviética.
 
    - A raposa e a lebre  (Lissa i zaiets, URSS, 1973, 12 min), Dir: Yuri Norstein. Sinopse: O filme é baseado em um conto popular russo e narra a história de uma lebre, cuja moradia é invadida pela raposa, e todas as suas tentativas de recuperar a sua casa de volta.
 
>17h – Mesa redonda - Hall do Cinema
 
> 18h - A Ilha (Ostrov, URSS, 1973, 10 min), dir: Fiodor Khitruk.
Sinopse:“A ilha” conta a história de um Robinson Crusoe contemporâneo. Uma reflexão poética sobre a solidão humana na sociedade moderna.
 
    - O homem na moldura (Tchelovek v ramke, URSS, 1966. 10 min), dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Uma sátira social sobre os burocratas e a burocracia. À medida que um “homem de papel” sobe os degraus da carreiraburocrática do seu país, ele vai deixando a vida e transforma-seem uma mera máscara.
 
    - O leão e o touro (Lev i byk, URSS, 1984, 10 min), Dir: Fiodor Khitruk. Sinopse: Neste seu último trabalho, Fiodor Khitruk retrata, a partirde uma parábola visual, uma história de amizade e traição, repleta de simbolismo psicológico

    - A gaita de vidro (Steklanaya garmonika, URSS, 1968, 20 min), Dir: Andrei Khrzhanovsky.
Sinopse: Filme alegórico que retrata o destino da arte em um governo burocrático e corrupto. Um músico chega a uma cidade,onde reinam a burocracia e a corrupção. Poderão as suas melodias, tirar as pessoas da indiferença? Realizado em 1968, “A gaita de vidro” foi o primeiro desenho animado censurado na União Soviética. A música para o filme foi composta por AlfredSchnitke, um dos principais compositores do século XX.
 
19h10 - Perdidos em Paris (Paris Pieds Nus, Belgica/Franca, 2016, comédia, 80 minutos, classificação 12 anos), direção: Fiona Gordon, Dominique Abel.
Sinopse: Esta comédia conta a história de Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, que recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca.
 
> 20h40 - Divinas Divas (Brasil, 2016, documentário, 110 minutos, classificação 16 anos), direção: Leandra leal. Sinopse: Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios são ícones da primeira geração de artistas travestis do Brasil. A partir de uma íntima relação com a diretora e com o teatro de sua família, importante palco na trajetória de todas elas, acompanhamos as personagens no processo de construção de um espetáculo que celebra seus 50 anos de carreira. O filme propõe a compreensão de suas vidas como obras de arte, mas também como ato político no Brasil de ontem e de hoje.%u200B
 
30 de setembro (domingo)
> 11h – Espera, você vai ver, 10º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin.
Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - O quebra-nozes (Shelkuntchik, URSS, 1973,  27min), Dir: Boris Stepantsev.
Sinopse: Filme baseado no livro de E.T.A. Hoffmann e no balé homônimo do compositor russo P. I. Tchaikovsky.
 
> 14h30 –  O conto do pescador e do peixinho (Skazka o rybake i rybke, URSS, 1950, 30 min), Dir: Mikhail Tsekhanovskiy. Sinopse: Realizado a partir do livro homônimo do poeta russo Aleksander Pushkin, “O conto do pescador e do peixinho” conta a história de um pescador e de um peixinho dourado, capaz de realizar qualquer desejo do seu dono.
 
    - Espera, você vai ver”, 11º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 12º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 13º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Umka procura um amigo  (Umka iseht druga, URSS, 1970, 10min), Dir: Vladimir Popov e Vladimir Pekar.
Sinopse:O filme conta a história de um ursinho polar, chamado Umka, e do seu primeiro encontro com o ser humano.
 
> 16h –  Espera, você vai ver!, 14º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado 

“Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 15º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Espera, você vai ver!, 16º episódio(Nu pogodi!URSS, 1969-1986, 10 min), Dir: Vicheslav Kotenotchkin. Sinopse: Uma das séries mais emblemáticas da animação soviética, composta de 16 episódios realizados entre 1969 e 1986. Na série, um lobo tenta, continuamente, pegar um coelhinho que sempre consegue escapar. Muitos enxergam nesta trama um paralelo com o desenho animado “Tom e Jerry”, apesar de Kotenotchkin ter conhecido a série americana somente no final dos anos oitenta.
 
    - Os três de Prostokvashino (3 iz Prostokvashino, URSS, 1978, 19min), Dir: Vladimir Popov Sinopse: Baseado no livro “Tio Fiodor, o cachorro e o gato”, do renomado escritor infantil Eduard Uspensky, o primeiro filme da trilogia “Os 3 de Prostokvashino” relata a vida do menino Fiodor, que decidi ir viver sem os pais, na companhia de um gato e um cão, no pequeno vilarejo chamado Prostokvashino.
 
17h – Sessão comentada da obra de Svetlana Filippova

- Três histórias de amor (Tri istorii liubvi, Rússia, 2007, 12 min), Dir: Svetlana Filippova. Sinopse: Usando diversas imagens históricas, o filme narra trêshistorias de amor de um poeta, inspiradas na vida do poetaVladimir Maiakovsky.
 
- Onde morrem os cães (Gde umiraiut sobaki) – Dir: Svetlana Filippova.
Sinopse: Um homem cresce e deixa a sua casa. Durante toda a sua vida, ele quer regressar em busca do seu passado. Mas acontecem coisas, as quais ele não pode mudar: a sua mãe envelhece, a casa fica meio destruída e o seu cachorro morre. Acontecimentos inevitáveis, aos quais estamos todos destinados.
 
- A história de Sara (Skazka Sari, Rússia, 2011, 12 min), Dir: Svetlana Filippova.
sinopse: Para que uma árvore cresça, é necessário plantá-la; paraque a primavera comece, é antes necessário limpar a neve;para achar “o novo”, é necessário despedir-se “do velho”. Assimpensa, aos 6 anos, a menina Sara.
 

- Brutus (Rússia, 2014 , 13 min), Dir: Svetlana Filippova
Sinopse: A autora e animadora Svetlana Filippova aborda um dosepisódios mais trágicos da humanidade. A história do cão Brutus na Alemanha nazista.
 
>18h30 – A garça e a cegonha (Zaplya i zhuravl, URSS, 1974, 10 min), Dir: Yuri Norstein
Sinopse: Nesta obra-prima, o diretor Yuri Norstein narra uma grande história de amor entre a garça e a cegonha, fazendo oespectador esperar pelo beijo final, o qual nunca chegará.
 
- A Sereia (Rusalka, Rússia, 1996, 10 min), Dir: Alexander Petrov.
Sinopse:Um conto envolvente sobre um monge, o seu noviço e uma sereia. Uma história de amor, tentação e traição.
 

- O leão e o touro (Lev i byk, URSS, 1984, 10 min), Dir: Fiodor Khitruk.
Sinopse: Neste seu último trabalho, Fiodor Khitruk retrata, a partirde uma parábola visual, uma história de amizade e traição, repleta de simbolismo psicológico
 
- Lavatory-Lovestory (Lavatory-Lovestory, Rússia, 2007, 10 min.) Dir: Konstantin Bronzit
Sinopse: Tendo como cenário um banheiro público, Konstantin Bronzit, um dos principais nomes da animação contemporânea, relata uma história de amor repleta de pureza e romantismo.
 
- Três histórias de amor (Tri istorii liubvi, Rússia, 2007, 12 min), Dir: Svetlana Filippova.
Sinopse: Usando diversas imagens históricas, o filme narra trêshistorias de amor de um poeta, inspiradas na vida do poetaVladimir Maiakovsky.
 
19h40 - O Futuro Perfeito (El futuro perfecto, Argentina, 2017, drama, 65 minutos, classificação livre), direção: Nele Wohlatz.
Sinopse:Xiaobin tem 17 anos e não fala espanhol quando chega à Argentina para encontrar a família. Alguns dias depois, ganha o nome de Beatriz e um trabalho em um supermercado chinês. Sua família cuida de uma lavanderia e vive completamente isolada dos argentinos e da vida local. Xiaobin/Beatriz consegue guardar algum dinheiro e começa a frequentar um curso de castelhano. Ela testa seu novo idioma nas ruas e acaba conhecendo o indiano Vijay. Quando aprende o tempo condicional na escola, Xiaobin começa a pensar no futuro, no que aconteceria se seus pais soubessem de seu relacionamento com Vijay. Quanto mais ela aprende o novo idioma, mais é capaz de modificar sua realidade.

21h - Mulher do Pai (Brasil/Uruguai, 2017, drama, 94 minutos, classificação 12 anos) direção: Cristiane Oliveira.
Sinopse: Ruben e Nalu moram no campo, perto da fronteira Brasil-Uruguai. Quando ele percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, uma ambígua proximidade surge entre os dois. A intimidade dá lugar ao ciúme quando Rosario, uma atraente uruguaia, ganha espaço na vida de ambos. 

31 de julho (segunda)
> 17h40 - O Futuro Perfeito (El futuro perfecto, Argentina, 2017, drama, 65 minutos, classificação livre), direção: Nele Wohlatz.
Sinopse:Xiaobin tem 17 anos e não fala espanhol quando chega à Argentina para encontrar a família. Alguns dias depois, ganha o nome de Beatriz e um trabalho em um supermercado chinês. Sua família cuida de uma lavanderia e vive completamente isolada dos argentinos e da vida local. Xiaobin/Beatriz consegue guardar algum dinheiro e começa a frequentar um curso de castelhano. Ela 

testa seu novo idioma nas ruas e acaba conhecendo o indiano Vijay. Quando aprende o tempo condicional na escola, Xiaobin começa a pensar no futuro, no que aconteceria se seus pais soubessem de seu relacionamento com Vijay. Quanto mais ela aprende o novo idioma, mais é capaz de modificar sua realidade.

19h – Perdidos em Paris (Paris Pieds Nus, Belgica/Franca, 2016, comédia, 80 minutos, classificação 12 anos), direção: Fiona Gordon, Dominique Abel.
Sinopse: Esta comédia conta a história de Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, que recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca.

20h40 - Divinas Divas (Brasil, 2016, documentário, 110 minutos, classificação 16 anos), direção: Leandra leal.
Sinopse: Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios são ícones da primeira geração de artistas travestis do Brasil. A partir de uma íntima relação com a diretora e com o teatro de sua família, importante palco na trajetória de todas elas, acompanhamos as personagens no processo de construção de um espetáculo que celebra seus 50 anos de carreira. O filme propõe a compreensão de suas vidas como obras de arte, mas também como ato político no Brasil de ontem e de hoje.%u200B


1º de agosto (terça)
> 20h Concerto da OSTNCS

2 de agosto (quarta)
> 14h – Mulher do Pai (Brasil/Uruguai, 2017, drama, 94 minutos, classificação 12 anos) direção: Cristiane Oliveira.
Sinopse: Ruben e Nalu moram no campo, perto da fronteira Brasil-Uruguai. Quando ele percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, uma ambígua proximidade surge entre os dois. A intimidade dá lugar ao ciúme quando Rosario, uma atraente uruguaia, ganha espaço na vida de ambos.
 
> 15h50 - Fala Comigo (Brasil, 2017, drama, 92 min, classificação 16 anos), direção: Felipe Sholl.  Sinopse: Diogo, adolescente de 17 anos, gosta de ligar para as pacientes da sua mãe psicanalista e assim conhece Ângela, de 43 anos, que acabou de ser abandonada pelo marido. Os dois se apaixonam e precisarão encontrar uma maneira de permanecerem juntos, mas os obstáculos são muitos: a diferença de idade, a mãe de Diogo e, acima de tudo, seu próprio caminho em direção à idade adulta.

> 17h40 – O Futuro Perfeito(El futuro perfecto, Argentina, 2017, drama, 65 minutos, classificação livre), direção: Nele Wohlatz.
Sinopse:Xiaobin tem 17 anos e não fala espanhol quando chega à Argentina para encontrar a família. Alguns dias depois, ganha o nome de Beatriz e um trabalho em um supermercado chinês. Sua família cuida de uma lavanderia e vive completamente isolada dos argentinos e da vida local. Xiaobin/Beatriz consegue guardar algum dinheiro e começa a frequentar um curso de castelhano. Ela testa seu novo idioma nas ruas e acaba conhecendo o indiano Vijay. Quando aprende o tempo condicional na escola, Xiaobin começa a pensar no futuro, no que aconteceria se seus pais soubessem de seu relacionamento com Vijay. Quanto mais ela aprende o novo idioma, mais é capaz de modificar sua realidade.
 
> 19h - Perdidos em Paris (Paris Pieds Nus, Belgica/Franca, 2016, comédia, 80 minutos, classificação 12 anos), direção: Fiona Gordon, Dominique Abel.
Sinopse: Esta comédia conta a história de Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense, que recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Marta, uma senhora de 93 anos, que vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, 

Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca.
 
> 20h40 - Divinas Divas (Brasil, 2016, documentário, 110 minutos, classificação 16 anos), direção: Leandra leal.
Sinopse: Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios são ícones da primeira geração de artistas travestis do Brasil. A partir de uma íntima relação com a diretora e com o teatro de sua família, importante palco na trajetória de todas elas, acompanhamos as personagens no processo de construção de um espetáculo que celebra seus 50 anos de carreira. O filme propõe a compreensão de suas vidas como obras de arte, mas também como ato político no Brasil de ontem e de hoje.%u200B