Colegas e professores prestam homenagem à mestranda assassinada

Eles plantaram uma muda de ipê branco e inauguraram uma sala de estudos no câmpus com o nome de Maria Vanessa Veiga Esteves.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/09/2017 11:54 / atualizado em 01/09/2017 12:06


Alunos do curso de pós-graduação da Faculdade de Comunicação (FAC)  da UnB fizeram uma homenagem, na manhã desta sexta-feira, à colega Maria Vanessa Veiga. Ela foi morta a facada em 8 de agosto, no estacionamento do prédio onde morava na Asa Norte. Colegas e professores plantaram um ipê branco no canteiro de uma praça que fica atrás do prédio do FAC e participaram da inauguração de uma sala de estudos no câmpus com o nome da mestranda. 
 
Durante o atos os colegas da estudante e servidora do Ministério da Cultura homenagearam também a memória de Maria Vanessa com músicas e poemas. 
 
 
 
A orientadora de mestrado de Vanessa, professora Fernanda Martineli lembrou que a estudante gostava de reunir gente e fazia isso sempre que possível. "Ela sempre dizia como as pessoas eram incríveis. E estsmos aqui hoje para dizer: Vanessa você é incrível." 
O coordenador da pós graduação  da Fac, professor José Curvello, destacou o desejo que o momento sirva para unir a comunidade acadêmica. "Espero que esse processo de acolhimento contamine a todos e possamos a cada dia mais construir uma pós com os princípios humanos e a transformação que só o conhecimento pode trazer", disse. 
 
O ipê branco foi regado ao fim do ato para celebrar à vida. "Você plantou, criou, agora cuida. O amor precisa ser nutrido", destacou a professora da Fac Dione Moura. A docente pediu aos estudantes para cuidarem da planta. "Em nome dos docentes  eu homenageio os estudantes que organizaram esse de ato" disse. 
  

 
O ato foi organizado coletivamente pelos estudantes da pós-graduação. Além dessa homenagem, os alunos também doaram livros de comunicação  para a Bibiblioteca da UnB e um quadro pintado por Maria  Vanessa. 
A família da estudante é de Minas Gerais e não pode está presente, mas enviaram uma mensagem de agradecimento. "Estamos juntos em coração", dizia a mensagem