Estudantes acusados de fraude no vestibular são expulsos da Faciplac

Quadrilha já havia sido presa em julho deste ano. Universidade Católica de Brasília investiga dois alunos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2017 18:48 / atualizado em 05/10/2017 19:28

A Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central (Faciplac) confirmou o desligamento de cinco estudantes acusados de fraudar o vestibular de medicina da instituição. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Em outubro de 2016, a Draco desvendou uma organização criminosa que fraudava vestibulares em 12 estados e no Distrito Federal, atingindo diversas instituições de ensino superior do país. No DF, foram acusados estudantes da Faciplac e da Universidade Católica de Brasília (UCB).


Por meio de nota, a Faciplac declarou que, após tomar conhecimento oficial dos nomes dos alunos efetivamente matriculados e ter acesso ao inquérito policial, no fim de julho instaurou uma Comissão de Sindicância. De acordo com a instituição, os suspeitos foram ouvidos e tiveram amplo direito de defesa. Ao fim do processo, decidiu-se pelo desligamento, até o momento, de cinco envolvidos, com base no Regimento Interno da faculdade, que prevê desligamento por “delitos sujeitos a ação penal, incompatíveis com a dignidade das Faculdades Integradas ou de sua entidade Mantenedora”.


A UCB, também por meio de nota, afirmou que a reitoria instaurou procedimento interno para apurar se houve fraude. Até o momento, dois alunos são investigados. A instituição vem colaborando com as autoridades e, caso seja comprovada alguma irregularidade, garante que irá tomar as providências cabíveis.