UDF »

Meio século de educação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/10/2017 14:40

UDF/Divulgação
 
Estabelecido no Plano Piloto, na Asa Sul (704/904), o UDF (Centro Universitário do Distrito Federal) completa neste ano meio século de história e celebra o cinquentenário em plena expansão. Criada em 1967, é a primeira instituição particular de ensino superior da capital federal reconhecida pela tradição e excelência no ensino. Iniciou com a oferta dos cursos de administração e ciências contábeis e, em 1968, estabeleceu o curso de direito, que obteve destaque nacional e figura, hoje, como um dos melhores do Distrito Federal, resultado comprovado pelo alto índice de aprovação nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e em concursos públicos, o que lhe rendeu prêmios e reconhecimento.

Em 2008, a instituição incorpora-se ao Grupo Cruzeiro do Sul Educacional, um dos 10 maiores e mais representativos da educação nacional, fortalecendo e agregando um contínuo crescimento. Hoje, são mais de 16 mil alunos matriculados em 30 cursos de graduação presenciais, nas áreas de direito, ciências biológicas e da saúde, engenharias, tecnologias, administração e negócios e ciências humanas e sociais. Oferta também inúmeros cursos de Pós-graduação lato sensu e, em seu Polo EAD, conta com mais de 6 mil alunos matriculados em inúmeros cursos de graduação, pós-graduação e cursos técnicos.

“O UDF consagra a sua importância no Distrito Federal como um legado para a sociedade, pois, desde a criação, se solidificou, fez história, imprimiu sua marca, imprimiu tradição, formou mais de 40 mil pessoas, grandes nomes, grandes juristas, grandes advogados, profissionais renomados em diversas áreas”, afirma Beatriz Maria Eckert-Hoff, reitora da instituição. “São 50 anos de tradição, de excelência no ensino, de reconhecimento e credibilidade na comunidade acadêmica e científica do Distrito Federal e do país, que traz o compromisso para com a sustentabilidade, o respeito à diversidade étnico-cultural e o desenvolvimento social, local e global, por meio da produção e da socialização do conhecimento. Além de contar com um corpo docente altamente qualificado, com profissionais competentes, dedicados e apaixonados”, complementa.

Com um investimento de mais de R$ 30 milhões nos últimos dois anos, o UDF conta com infraestrutura moderna, com biblioteca ampla e bem equipada, auditórios, laboratórios e clínicas de ponta e se mantém em plena expansão, com mais investimentos em infraestrutura, com a oferta de novos cursos de graduação, pós-graduação, sempre atento às demandas e às necessidades do mercado.

A instituição conta com vários programas de atendimento especial, como o Programa de Acessibilidade, com projetos de apoio acadêmico a deficientes; os diversos programas de financiamento e bolsas para os alunos; o Programa de bolsas acadêmico-científicas como Monitoria, Pesquisa, Iniciação Científica, Iniciação Tecnológica e Inovação, Iniciação Empreendedora e Pibic/CNPq; os programas de cooperação internacional, mobilidade acadêmica e internacionalização, entre outros. Além disso, mais 20 projetos de extensão estão em atividade, envolvendo cursos, alunos, professores, gestores e colaboradores, com o objetivo de socializar, construir e reconstruir conhecimentos, incentivando estudantes e docentes a intervir na realidade, a aprender fazendo e transformar a vida.

A instituição tem marcado cada vez mais presença no país e no mundo, pelo foco em ensino, pesquisa, extensão e internacionalização, que se dá pela atuação da reitora e de docentes em eventos científicos e em intercâmbios com universidades internacionais. E, principalmente, pelo alcance mundial que seu programa de mestrado em direito das relações sociais e trabalhistas tem atingido, sob a coordenação acadêmica do professor e ministro do TST, Maurício Godinho Delgado. O mestrado conta com a revista Direito das Relações Sociais e Trabalhistas, lançada em formatos virtual e impresso pela editora LTr., com  conselho editorial de mais de 20 pesquisadores doutores da USP, UFMG, UFPE, UFRJ, UERJ e de Universidades da Alemanha, França, Itália, Espanha e Portugal.

“A educação corre nas minhas veias. Sou, com muita honra e orgulho, uma professora, uma pesquisadora e uma gestora apaixonada. Eu acredito que a única forma de ascender na vida e na profissão é por meio do conhecimento; por isso, tudo gira em torno da educação. É a força motriz para o desenvolvimento e crescimento econômico, político, social e cultural de uma nação”, conta a reitora. “Somos uma instituição que se preocupa com a formação profissional, mas também cidadã de nossos alunos — a geração que conduzirá o nosso país nas próximas décadas. Daí, a importância de formar com sabedoria para decisões com ética, com valores para a sociedade. O professor é o grande agente dessa transformação: por isso, a valorização do professor, a exemplo de países como a Alemanha e a Coreia do Sul, deve ser trabalhada”, acrescenta.