Educação no Ar

Cursinho atende estudantes de baixa renda que sonham entrar na universidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2017 20:30

 

Para ampliar o acesso de jovens carentes a um ensino de qualidade, alunos e ex-alunos da Universidade de Brasília (UnB) se juntaram e criaram o Vestibular Cidadão, um cursinho oferecido, de graça, aos estudantes de baixa renda de Brasília. O projeto, iniciado em 2003, transforma a vida de alunos que sonham ingressar no ensino superior. Este é o tema do programa Educação no Ar, exibido pela TV MEC às 9h15 desta quinta-feira, 9.

 

O coordenador do Vestibular Cidadão, Aurélio Venturelli, explica que a ideia de oferecer o cursinho de forma gratuita surgiu por iniciativa dos alunos e ex-alunos da UnB. “É uma questão de consciência social”, avalia. “Esse é um trabalho totalmente voluntário. Eles arrumaram um pequeno espaço para dar as aulas e hoje o projeto está aí, só crescendo. ”

 

Os interessados em participar do Vestibular Cidadão passam por um processo seletivo no qual são avaliados os conteúdos, de uma maneira geral. A seguir, os candidatos são entrevistados. Nessa conversa, os coordenadores tentam conhecer um pouco do aluno e a realidade em que ele se insere. No dia do processo seletivo, paga-se uma quantia simbólica de R$ 10.

 

O projeto atende alunos de baixa renda, principalmente de escolas públicas do Distrito Federal que cursam o terceiro ano do ensino médio. Estudantes de escolas particulares também podem participar, desde que sejam bolsistas integrais.

 

Assim como os candidatos, os professores também passam por uma avaliação. O objetivo é alinhar o quanto eles podem agregar na realidade dos alunos. “Muita gente consegue dar aula preparatória, mas entender a realidade dos meninos é um pouco diferente”, destaca Aurélio Venturelli. “Então, tentamos adequar isso, que reconheço ser muito complicado, para realizarmos um excelente trabalho. ”

 

Resultados

O Vestibular Cidadão tem mais de 300 estudantes aprovados em diversas universidades do país. O projeto já colocou alunos em cursos como medicina, direito, engenharia civil, jornalismo e gastronomia. “Isso não tem preço, ainda mais para mim, como professor”, valoriza o coordenador do cursinho. “Quando o aluno é aprovado e te abraça, te agradece, é muito recompensador. É o sonho daquela pessoa, é a oportunidade dela, de repente, alçar voos mais altos. ”

 

Para mais informações sobre o projeto, acesse a página eletrônica do Vestibular Cidadão.