SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Pós-graduação teve crescimento de 23% no triênio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/12/2013 19:23

Avaliação Trienal 2013, divulgada nesta terça-feira (10/12) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), mostra que o Sistema Nacional de Pós-Graduação teve crescimento de aproximadamente 23% no último triênio. De acordo com o estudo, todas as regiões do país apresentaram crescimento de cursos de mestrado e doutorado, com destaque para a Região Norte, com 40%. Em seguida, as regiões Centro-Oeste (37%, Nordeste (33%), Sul (25%) e Sudeste (14%).

Foram analisados 3.337 programas de pós-graduação entre os anos de 2010 a 2012, que compreendem 5.082 cursos. Desse total, 2.893 cursos são de mestrado, 1.792 de doutorado e 397 de mestrado profissional.

Para o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, os resultados da avaliação apontam para a evolução do sistema de pós-graduação em direção à qualidade. "Comparando com a Avaliação de 2010, podemos perceber como o modelo é consistente, não há mudanças significativas, o sistema possui uma trajetória constante de expansão e melhoria", enfatizou.

Mercadante atribui esse crescimento ao esforço de desconcentração da educação superior nos últimos dez anos. "Queremos mudar a realidade recente de estados do Brasil que possuíam menos programas de pós-graduação que uma instituição de ensino superior em São Paulo. Trata-se de uma fantástica evolução, acompanhada pela produção intelectual. Estamos formando mais, produzindo mais e avançando na produção técnica".

O crescimento da pós-graduação brasileira também pode ser percebido em outros indicadores, como a produção intelectual e o número de mestres e doutores titulados. Dados de produção intelectual apontam um aumento de 34% na publicação de artigos em periódicos científicos (171.969, em 2012) e o número de estudantes que obtiveram título de mestre ou doutor saltou de 50.411, em 2010 para 60.910, em 2012.

Notas

Os programas avaliados receberam conceitos na seguinte escala: 1 e 2, que descredenciam o programa; 3 significa desempenho regular, atendendo ao padrão mínimo de qualidade; 4 é considerado um bom desempenho e 5 é a nota máxima para programas com apenas mestrado. Conceitos 6 e 7 indicam desempenho equivalente ao alto padrão internacional. A cada três anos, todos os cursos em funcionamento são reavaliados.

Entre os critérios da avaliação estão a infraestrutura, a proposta do programa, análise do corpo docente e discente e produção intelectual. Apenas 1,8% dos cursos avaliados em 2013 receberam conceitos 1 e 2. A maioria dos programas de pós-graduação tem as notas 3 e 4, onde se concentram aproximadamente 68% dos programas de pós-graduação.
A análise das notas demonstra também a estabilidade do sistema. Em relação a nota obtida na avaliação anterior, 69% dos programas manteve o conceito obtido em 2010, 23% aumentou de nota e apenas 8% diminuiu.

Confira no link a planilha com os resultados da Avaliação Trienal.

Tags:

publicidade

publicidade