SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

VOLTA àS AULAS »

Preparados para a estreia

A adaptação ao ambiente escolar deve ocorrer tanto para as crianças que vão para a escola pela primeira vez quanto para as que são matriculadas em uma nova instituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/01/2016 10:00

Carlos Vieira

A infância é um período de diversas descobertas. Uma delas é o primeiro contato com o espaço escolar. A primeira vez que se pisa em uma escola ou o momento em que se entra em uma nova instituição marcam a trajetória de estudos da criança e do adolescente, e esse processo de adaptação deve ser compartilhado minuciosamente com a família para que ela consiga transmitir a segurança necessária ao estudante.


“Quando se tem segurança é muito mais fácil, porque você passa isso para a criança. É preciso explicar que ela vai ficar com os colegas enquanto a mãe ou o pai trabalha e que, depois, eles voltam para buscá-la. É importante ter essa sinceridade, para que ela saiba o que vai ocorrer”, explica a diretora do Galois Infantil, Juliana Torres.


O colégio promove um período de familiarização com a escola de três dias, que conta com a participação dos responsáveis. Nesse tempo, as crianças ficam na escola por apenas duas horas e acompanhadas dos pais, que vão se distanciando aos poucos. Eles também recebem orientações caso a criança fique doente, por exemplo. Nessas situações, o melhor é deixa-la em casa e só retornar às atividades escolares depois de 24 horas sem febre.


Ramá Celani, 33 anos, matriculou a filha pela primeira vez na escola no segundo semestre do ano passado. Na época, Ana tinha 1 ano e 7 meses. Antes, a pequena ficava com a babá, mas a mãe já percebia que ela sentia a necessidade de se integrar com outras crianças. “A primeira semana foi tranquila e com 15 dias ela já dizia que não queria ir embora. Meu coração ficou numa alegria”, comemora Ramá.


Ela conta que ficou angustiada com a nova fase, mas confiou nas boas referências que tinha da escola e não se arrependeu. Desde que começou a ir para uma instituição de ensino, Ana desenvolveu melhor a fala, as habilidades motoras, aprendeu as cores e as partes do corpo. “Apesar do medo que eu tinha, foi excelente”, diz a mãe.


Idade

Não existe uma regra sobre a idade para se matricular a criança na escola, cada família deve tomar essa decisão. Juliana Torres destaca que o colégio recebe alunos desde 1 ano e 3 meses, mas que a maior procura é a partir dos 3 anos. A psicóloga Luciana Fevorini, doutora em psicologia escolar pela Universidade de São Paulo (USP), ressalta apenas que a educação infantil é importante para todo o processo de escolarização que vem a seguir.


“À medida que a criança começa a interagir, por volta dos 2 ou 3 anos, é bacana estar na escola. Quando são muito bebês é mais difícil, mas vai muito da família; a criança consegue se adaptar a essa realidade. Também não é problema ir mais tarde”, comenta Luciana. O mais importante, segundo ela, é o pai estar presente, conferir se a equipe pedagógica dá o suporte necessário ao professor e, se não entender algum procedimento, procurar conversar diretamente com a escola.

 

 

 

"Quando se tem segurança é muito mais fácil, porque você passa isso para a criança. É preciso explicar que ela vai ficar com os colegas enquanto a mãe ou o pai trabalha e que, depois, eles voltam para buscá-la”

Juliana Torres,
diretora do Galois Infantil




publicidade