Enem 2017
Apresentado por:

Comentário

A interpretação de textos nas provas do Enem

O exame trouxe novo paradigma para as avaliações em língua portuguesa, até então bastante centradas nos conteúdos de literatura, gramática e redação. Em lugar do volume de conteúdos, entraram em cena as noções de competências e habilidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/10/2017 07:00 / atualizado em 10/10/2017 14:32

 

William Roberto Cereja

Doutor em Linguística Aplicada  e  autor da coleção interpretação de textos — construindo a competência leitora, em parceria com Ciiley Cleto 

 

A criação do Exame Nacional do Ensino Médio, em 1998, trouxe novo paradigma para as avaliações em língua portuguesa, até então bastante centradas nos conteúdos de literatura, gramática e redação. Em lugar do volume de conteúdos, entraram em cena as noções de competências e habilidades.

Desde então, na prova de linguagens e suas tecnologias, em vez de o candidato se deparar com questões que exijam conhecimento prévio de autores e obras, ou envolvam conceitos gramaticais, ele é convidado a simplesmente ler e compreender um texto, literário ou não, como se fosse um cidadão letrado qualquer, em contextos não necessariamente escolares. São poucos os conhecimentos específicos de língua portuguesa que o estudante deve saber para resolver a prova, em que prevalece a interpretação de textos. De modo geral, aqueles que têm hábitos regulares de leitura dos diferentes gêneros (literatura, jornais, revistas, livros de divulgação científica) têm mais chances de se sair melhor do que os outros candidatos.

Também em outras disciplinas o papel da leitura é fundamental. Muitas questões de história, de geografia e de matemática, por exemplo, dependem apenas de uma leitura atenta do enunciado, do julgamento correto das assertivas e da habilidade em ler textos não lineares, como uma tabela, um gráfico, um infográfico, um mapa, etc. e de fazer pequenos cálculos matemáticos como uma regra de três ou um cálculo de percentagem.

Em todas as áreas do conhecimento, o Enem também deu destaque a um tipo de questão conhecido como situação-problema, ou seja, a questão apresenta um problema que desafia o candidato a encontrar uma solução, e para isso ele precisa mobilizar diferentes habilidades, como ler e selecionar informações, gráficos ou infográficos, além de comparar ou relacionar referências, levantar hipóteses, fazer inferências, avaliar causas e consequências e, eventualmente, fazer alguns cálculos.

Em língua portuguesa, a situação-problema normalmente se apresenta na forma de confronto entre dois textos verbais (dois textos literários ou um texto literário e outro não literário) ou entre um texto verbal e outro não verbal ou multimodal (foto, pintura, quadrinho, cartum).  Vejamos como isso acontece nesta questão do Enem:

Cândido Portinari (1903-1962), um dos mais importantes artistas brasileiros do século XX, tratou de diferentes aspectos da nossa realidade em seus quadros.

 

 

Sobre a temática dos “Retirantes”, ele também escreveu o seguinte poema:

 

Os retirantes vêm vindo com trouxas e embrulhos
Vêm das terras secas e escuras; pedregulhos
Doloridos como fagulhas de carvão aceso

Corpos disformes, uns panos sujos,
Rasgados e sem cor, dependurados
Homens de enorme ventre bojudo
Mulheres com trouxas caídas para o lado

Pançudas, carregando ao colo um garoto
Choramingando, remelento (...)
Cândido Portinari. Poemas. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1964.

Das quatro obras reproduzidas, assinale aquelas que abordam a problemática do poema.

(A) 1 e 2
(B) 1 e 3
(C) 2 e 3
(D) 3 e 4
(E) 2 e 4

Para responder à questão corretamente, o estudante deveria observar os quadros, identificar o tema (a migração), o contexto de cada um (respectivamente o baile, a migração, a migração e o cangaço). Em seguida, precisa ler os versos, entender o tema (a migração) e relacioná-lo com as pinturas. Das quatro telas, duas (2 e 3) são representação visual do cenário descrito pelo poema: os retirantes com “trouxas e embrulhos”, com “corpos disformes, uns panos sujos”, “um garoto choramingando”. Logo, a alternativa correta é a C.

Trata-se de situação-problema relativamente fácil, mas rica do ponto de vista das habilidades requeridas, já que envolve um trabalho com dois tipos de linguagem – a literária e a pictórica – e operações como observação, análise, relação e comparação.