Enem 2017
Apresentado por:

Enem 2017

Confederação Israelita homenageia ministro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2017 19:37

 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, foi homenageado nesta sexta, 10, em São Paulo, pela Confederação Israelita do Brasil (Conib), em função da troca nos dias de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – que, anteriormente realizadas em um único fim de semana, passam a ser aplicadas em dois domingos consecutivos. A alteração foi bem recebida pelos sabatistas, entre os quais os judeus, que guardam os sábados. 

 

A homenagem ocorreu durante a 48ª convenção nacional da entidade. Mendonça Filho lembrou do desafio que foi promover as mudanças no exame. “Nós precisávamos da legitimação de uma consulta pública, não só com relação a esse aspecto [dos dias de provas], como de outros relativos a aplicação do Enem”, lembrou o ministro.

 

As mudanças promovidas no Enem são resultado de um amplo debate do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao MEC, com a sociedade, por meio de consulta pública realizada no início deste ano. Mais de 600 mil pessoas participaram.

 

Até o ano passado, os sabatistas – categoria da qual faz parte a comunidade judaica, além dos adventistas e outros grupos religiosos – precisavam entrar no local de provas junto aos demais participantes. Chegavam às 13h, no horário de Brasília, mas ficavam isolados em uma sala até as 19h, quando começavam o exame. A alteração permite aos sabatistas concorrer em igualdade com os demais candidatos. Em alguns locais, o tempo de espera chegava a nove horas. Sabatistas, conforme os preceitos de sua religião, interrompem atividades produtivas do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado.

 

Outra novidade é que a redação passou a ser realizada no primeiro domingo, junto às provas de linguagem, código e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias, com duração de cinco horas e 30 minutos. No segundo domingo serão aplicadas as provas de matemática e ciências da natureza e suas tecnologias, com quatro horas e 30 minutos de duração. O Enem também conta com novo recurso de acessibilidade para surdos e deficientes auditivos, a videoprova traduzida em língua brasileira de sinais (Libras).

 

O presidente da Conib, Fernando Lottenberg, pontuou as contribuições que Israel pode oferecer ao Brasil em campos estratégicos. “Queremos colocar para a sociedade brasileira o que Israel tem de melhor. Lá não é só um lugar de conflito, de guerra. Tem muita coisa boa na ciência, na agricultura, na tecnologia e, especialmente, na tecnologia de educação”, salientou.

 

Já o deputado federal Floriano Pesaro (PSDB/SP), atual secretário de Desenvolvimento Social de São Paulo, também presente ao evento, destacou a dedicação do ministro. “O senhor de alguma forma nos ajudou em um pleito que não era novo. Há muitos anos tentamos ver a questão do Enem aos sábados, que para nós é uma questão que afligia nossos jovens”, reforçou o parlamentar.

 

Conib

Fundada em 1948, a Conib é o órgão de representação e coordenação política da comunidade judaica brasileira, cuja população é estimada em 120 mil pessoas. São filiadas à instituição comunidades organizadas em 14 unidades da federação, incluído o Distrito Federal. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, de caráter apartidário e de representação dos mais diferentes setores da comunidade judaica.

 

A Conib estimula e dá suporte a ações nos campos social, político, cultural e educacional, reforçando o sentido comunitário e a identidade judaico-brasileira. Apoia o Estado de Israel, o movimento sionista e o diálogo pela paz no Oriente Médio.