SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Preparação para entrar em campo

O Brasil vai parar durante a Copa, mas os concurseiros não devem deixar os estudos de lado, pois haverá provas em quase todos os fins de semana do torneio. Também vale ficar de olho nos editais que podem aparecer no período

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/05/2014 10:29 / atualizado em 26/05/2014 15:50

Ana Rayssa

A Copa do Mundo se aproxima e, durante o Mundial, serão aplicadas provas de concursos em quase todos os fins de semana. Em âmbito nacional, apenas um instituto federal tem prova agendada para o período, mas órgãos estaduais, como o Tribunal de Justiça da Bahia, ou municipais, aplicarão provas durante o evento. Está prevista, inclusive, uma prova em Brasília, em 29 de junho — dia em que a Seleção Brasileira tem chances de entrar em campo. Os concurseiros devem ficar atentos ainda aos editais de certames de 10 órgãos autorizados pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, que podem ser publicados entre junho e julho. Além disso, outras 19 seleções estão previstas para ocorrer este ano (veja o quadro).

Apenas em 13 de julho, dia da final da Copa, não serão aplicados concursos públicos. Em 14 de junho, ocorrerá o exame do Processamento de Dados Amazonas S.A., aplicado em Manaus menos de 24 horas após a partida de duas campeãs mundiais, Inglaterra x Itália. O primeiro domingo de competições, 15 de junho — quando jogarão Suíça x Equador, França x Honduras e Argentina x Bósnia — foi escolhido para 11 certames espalhados pelos estados brasileiros, incluindo o do Instituto Federal do Ceará (IFCE).

Nesse dia, os candidatos farão as provas da Prefeitura de Palmas, do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), da Polícia Civil do Piauí (PCPI), da Defensoria Pública de Goiás (DPGO), da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), da Secretaria de Fazenda de Mato Grosso do Sul (Sefaz/MS), da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), da Associação Riograndense de Empreendimentos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS), da Fundação Saúde do Rio de Janeiro e da Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS).

Uma semana depois, mais dois concursos: o do Departamento de Gestão Pública de Perícias Médicas de São Paulo (DPME/SP) e o da Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr). No mesmo dia, os jogos serão Bélgica x Rússia, Coreia do Sul x Argélia e Estados Unidos x Portugal. Em 29 de junho, dia em que o Brasil pode jogar oitavas de final, haverá provas em Brasília para o Conselho Regional de Nutrição da 1ª região, além do concurso do Tribunal de Justiça da Bahia, em Salvador.

Sem parar

Para quem busca passar em concurso público neste ou no próximo ano, parar de estudar nesse período sem certames nacionais para acompanhar todos os jogos da Copa está fora de cogitação. É importante aproveitar o tempo sem provas e dedicá-lo à preparação para seleções cujos editais ainda não foram publicados.

“O planejamento deve começar já quando as vagas são autorizadas. Se o candidato deixar passar a época da Copa para estudar, pode ser pego de surpresa com novas publicações e sairá em desvantagem”, afirma o professor Anderson Ferreira, coordenador do curso de carreira fiscal da escola preparatória IMP.

O especialista acredita que a cultura do concurseiro de priorizar os estudos em épocas festivas não deve mudar por causa da Copa do Mundo. “O candidato que dedicar os meses de junho e julho aos livros ficará à frente daqueles que vão perder o foco para o futebol. Isso deve motivar o aluno a estudar ainda mais”, comenta Ferreira.

Para a diretora executiva da Associação Nacional de Apoio e Proteção aos Concursos (Anpac), Maria Thereza Sombra, a Copa não deve mudar em nada a rotina do concurseiro. “Por mais que poucas provas de concursos regionais possam ser aplicadas durante o evento, o torneio não influencia o calendário de publicação de editais”, comenta. Maria Thereza alerta que assuntos relacionados ao torneio podem aparecer em seleções futuras. “Temas ligados à organização do campeonato no Brasil devem cair na parte de atualidades, sem dúvida nenhuma”, aposta.

A diretora da Anpac alerta, porém, para as eleições de outubro. Por lei, não há impedimentos para que exames sejam aplicados na época do pleito. “A única consequência para o candidato é que o concurso não homologado em até 90 dias antes do primeiro turno só poderá nomear aprovados na gestão seguinte, ou seja, a partir de janeiro de 2015”, relembra Maria Thereza.

Sem perder o ritmo, a bacharel em direito Manayra Pessoa, 26 anos, continuará os estudos como se nenhum grande evento estivesse prestes a ocorrer. Ela vai prestar o concurso para delegada civil do Governo do Distrito Federal, ainda sem edital divulgado. “Ficamos preocupados por não saber quando as regras das provas serão divulgadas, mas quem quer passar não pode ficar sem se preparar”, afirma. Manayra já sabe como é se dedicar a exames em época de festa. “Eu me preparei para o vestibular durante a Copa de 2002 e sei que o momento não é de parar”, diz.

Concentração total

Quem se prepara em cursinhos vai ficar sem aula em dias de jogos do Brasil ou em Brasília. O estudante de engenharia da computação Carlos Marlen, 35 anos, vai aproveitar essas datas para se dedicar ainda mais às provas. Atento, ele não deixará a Copa afetar os estudos e quer garantir uma das 600 vagas do certame da Polícia Federal, cujo edital está próximo de ser publicado. “Não dá para parar. Um dia sem estudar pode me deixar bem atrás de quem se prepara diariamente”, conta Carlos.

Não será fácil, porém, não se render à festa que tomará conta das casas e das ruas em dias de jogos do Brasil. Resistir à tentação pode ser ainda mais difícil quando a família toda se reúne para assistir às partidas. “O candidato pode até aproveitar o tempo como um momento para relaxar, mas ele não deve permanecer em festas ou reuniões que se estendam após a partida”, sugere o professor Anderson Ferreira.

Inconvenientes como engarrafamentos provocados por manifestações ou aquele barulho de fogos de artifício podem ser uma pedra no sapato do concurseiro durante as disputas brasileiras na Copa do Mundo. Porém, a candidata Manayra Pessoa decidiu que não vai deixar perturbações externas atrapalharem a preparação. Ela admite que está preparada até para lidar com a barulheira na rua. “Com o tempo, a gente se acostuma”, diz.

Ficar em casa ou pelo menos próximo para estudar em dias de jogos é indicado pelo coach Márcio Micheli, do curso preparatório Vestcon. “Ficar preso no trânsito entre o local de estudo e a residência antes de uma partida do Brasil piora o humor e o estado de espírito do candidato, o que interfere na concentração para os estudos”, explica.

Festejar para se inspirar

Em tempos de festas como a Copa do Mundo, é essencial ter firmeza na vontade de ser aprovado em concurso público. Só se dará bem nas provas quem tiver mais sede pelos estudos do que pelos resultados da competição. “O aluno precisa desejar a preparação com a mesma intensidade que quer a aprovação”, afirma Micheli.

Isso não significa, porém, que assistir a determinados jogos atrapalhará a preparação. Caso o candidato tenha foco e vontade de ser aprovado, pode até usar a euforia das partidas como algo positivo na hora dos estudos, segundo Micheli. “Um jogo de futebol eleva o estado do espírito do concurseiro. Assim, a criatividade, essencial para resolver problemas mais complexos, também aumenta”, explica.

Carlos Marlen pretende assistir às partidas da Copa do Mundo em casa, sem grandes festas. “Vou estudar até o começo do jogo e continuar logo após o apito final”, comenta. A torcida durante a competição deve relaxar e dar ânimo para o estudante. Porém, Micheli alerta para a falta de concentração no caso de uma derrota brasileira. “Manter o foco na preparação evita que o candidato se desestabilize por causa de resultados negativos da Seleção”, explica.

Lista de concursos previstos e autorizados

Autorizados

Instituição Vagas Cargos

Agência Espacial Brasileira 66 Tecnologista, analista e assistente
Agência Nacional de Transportes Aquaviários 143 Especialista, analista e técnico
Hospital das Forças Armadas (HFA) 325 Médico, especialista e técnico
Instituto Nacional da Propriedade Industrial 140 Pesquisador e tecnologista
Instituto Nacional de Câncer (Inca) 583 Diversos
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 242 Diversos
Ministério da Saúde 185 Tecnologista
Ministério do Exército 40 Diversos
Polícia Federal 600 Agente

Fonte: Ministério do Planejamento

Previstos

Instituição Vagas

Agência Brasileira de Inteligência (Abin) 470
Auditor Fiscal do Distrito Federal 100
Correios 9 mil
Defensoria Pública da União 2,1 mil
Instituto Brasileiro de Metereologia 422
Instituto Brasileiro de Meteorologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) 80
Instituto Brasileiro de Pesquisas Espaciais (Inpe) 68
Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) 20
Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) 1.705
Ministério da Defesa 100
Ministério da Educação 360
Ministério da Previdência 1,8 mil
Ministério de Ciência e Tecnologia 75
Ministério do Desenvolvimento Agrário 40
Ministério do Desenvolvimento Social 110
Ministério Público —
Polícia Civil do Distrito Federal —
Polícia Federal 500
Tribunal de Contas da União (TCU) —

Fonte: Anpac

Tags:

publicidade

publicidade