SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ministro da Educação destaca esquema de segurança para o Enem

Em entrevista coletiva, Henrique Paim afirma que exame contará com estrutura de segurança sólida para evitar utilização de aparelhos eletrônicos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/11/2014 17:57 / atualizado em 07/11/2014 18:40

Manoela Alcântara

Neste fim de semana, 8 e 9 de novembro, serão aplicadas em mais de 1,7 mil municípios brasileiros as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para fiscalizar e coibir o uso de eletrônicos durante o exame, serão utilizados 17 mil detectores de metais em todos os locais de prova. Em lugares com grande concentração de candidatos, mais de um aparelho poderá ser utilizado. Se inscreveram para esta edição mais de 8,7 milhões de pessoas. Em coletiva de imprensa, o ministro da Educação, Henrique Paim, pede aos candidatos atenção para a restrição da utilização de aparelhos eletrônicos nos locais de prova.

A revista pode ser feita a qualquer momento da avaliação. "Os fiscais, chefes de sala e outros colaboradores estão orientados, e podem solicitar a ajuda dos equipamentos", esclarece o ministro. "Ele não pode usar o celular dentro da sala de aplicação. Caso isso ocorra o aluno vai ser eliminado", reforçou o ministro. Na última edição 47 pessoas foram eliminadas por conta do uso do aparelho. Assim como consta no edital da prova, o candidato pego com qualquer aparelho eletrônico durante a realização do exame será eliminado. Além dos detectores, uma equipe do Instituto Anísio Teixeira (Inep) ficará responsável por monitorar as redes sociais.

Custos

Para realizar esta edição do exame, o governo gastou R$ 52 reais por aluno. A fim de evitar desperdício de dinheiro público com alunos ausentes, o ministério enviou emails para os alunos que faltaram às provas no ano passado e se inscreveram para fazer a edição deste ano. "Vamos ver depois o resultado desta ação", disse o ministro. O número de candidatos ausentes na última edição foi mais de 2 milhões gerando um gasto aproximado de R$ 58 milhões com impressão de provas e servidores que atenderiam a esses candidatos, segundo dados do Inep.

Tags:

publicidade

publicidade