SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Candidatos comentam sobre expectativa para o segundo dia de Enem

Neste domingo (9), são realizadas as provas de linguagens, matemática e redação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2014 13:00 / atualizado em 09/11/2014 13:10

Kelsiane Nunes /Especial para o Correio

Às 13h deste domingo (9), começa o segundo dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As avaliações incluem matemática e suas tecnologias, linguagens, códigos e suas tecnologias e redação. Alguns candidatos, como Elionai Fernandes, 21 anos, apostam na política como tema da redação deste ano. “Espero que o tema da redação seja sobre política, já que houve eleições recentemente. Se esse for o assunto, estou confiante porque acompanhei bem as notícias”, diz. O jovem já faz faculdade de fotografia e pretende conseguir bolsa a partir da nota no Enem.

A treineira Enaylle Jamylle Alencar, 17 anos, está no 2º ano do ensino médio e acredita que a redação será a parte mais difícil da prova deste sábado. “Acho que deve cair algo sobre as eleições. Acho que vai ser dificil por conta da redação, não estudei muito”, conta. Já a estudante de 3º ano Elisabeth Pinheiro, 19, está confiante porque é boa em interpretação. “Só espero que não caia nada de geometria na prova de matemática!”, diz. Ela já faz supletivo e espera obter certificado de conclusão de ensino médio com a nota do exame.

Sabatistas


Kelsiane Nunes/Esp. CB
Os candidatos que guardam o sábado por motivos religiosos fizeram um horário diferente no primeiro dia do Enem: começaram as provas às 19h (horário de Brasília). A estudante de 3º ano Rizzia Almeida, 18, não fez as provas de sábado por acreditar que o confinamento a que os estudantes são submetidos contraria sua concepção religiosa. “Eu não concordo com isso porque não é exatamente a guarda como a Bíblia diz que deve ser. Em Isaísas 58:13-14, diz-se que você deve desviar os pés de sua própria vontade. Vindo aqui, acredito que eu estaria seguindo a minha vontade”, explica. A jovem pretende cursar direito ou psicologia. Para ela, a solução seria realizar a prova no domingo e na segunda-feira. “Entendo que segunda é um dia complicado para muitas pessoas, mas seria uma forma de respeitar a todos”, diz ela, que é adventista do 7º dia movimento de reforma.

O adventistista do 7º dia Rodrigo Tavares, 18 anos, fez prova até as 23h30 do sábado. “O cansaço mental foi muito grande, mas durante a noite pude descançar e rezar e hoje me sinto bem disposto”, disse. Ele faz o Enem por experiência, já que pretende cursar a Universidade Adventista del Plata, na Argentina. Também adventista do 7º dia, Mizael Naasson, 20 anos, vê o confinamento como solução para respeitar o princípio religioso. “Essa é a única maneira de respeitar, não vejo outra solução para isso”, diz o jovem, que pretende obter bolsa no curso de publicidade com a nota do Enem.

Tags:

publicidade

publicidade