SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudante passa duas horas tentando escrever redação do Enem

Texto sobre publicidade infantil surpreendeu participantes do exame neste domingo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2014 18:12 / atualizado em 09/11/2014 18:25

Kelsiane Nunes /Especial para o Correio

Kelsiane Nunes/Esp. CB
Neste domingo (9), os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tiveram uma hora a mais do que no primeiro dia de provas por causa da redação. No entanto, o tempo extra não foi suficiente para que o estudante de 3º ano Kleven Thiago Lopes, 18, pudesse fazer o texto sobre publicidade infantil com tranquilidade. Ele diz ter passsado duas horas tentando escrever. “Os professores falaram que a redação seria sobre seca, política ou manifestações. Não esperava esse assunto”, disse. Ele, que pretende cursar educação física ou fisioterapia, acredita que não foi bem na prova de matemática. “Teve muitas questões de geometria”, explica.

A estudante de 3º ano Júlia Monteiro, 18 anos, também foi surpreendida pelo tema da redação. “Nunca tinha pensado sobre o assunto, mas os textos de apoio ajudaram”, diz. A prova trouxe três textos motivadores: um texto jornalístico que discute se a publicidade infantil deve ser proibida no país, um infográfico sobre regulamentação da publicidade para crianças em outros países, e outro texto sobre a criança como consumidor do futuro. Karina Amaral, 21 anos, pretende cursar psicologia ou letras na Universidade de Brasília (UnB). “Não esperava esse tema, mas já tinha conversado sobre isso com amigas, o que ajudou”. A assistente administrativa não está confiante sobre seu desempenho no segundo dia de provas de Enem. “Se eu não passar, vou tentar novamente”, diz.

“Os simulados que fiz na escola não chegaram nem perto do que foi o Enem na parte da redação”, diz Kessia Kelle Romeiro, 18 anos. A aluna de 3º ano pretende fazer serviço social. “Achei que não ia conseguir escrever, mas com o passar da prova pude refletir e desenvolver o texto”, explica. Para ela, a prova de lingugens foi fácil. O estudante Júlio Jackson Gabriel, 17 anos, que concorre ao curso de biomedicina na UnB, preferiu fazer a redação antes de começar a prova objetiva “Prefiro focar só no texto antes de acabar o tempo”, diz.
Tags:

publicidade

publicidade