SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

1,5 mil eliminados no Enem

Em todo o país, 236 foram banidos por uso de celular, segundo dados premilinares do Inep

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2014 20:21 / atualizado em 09/11/2014 20:33

Kelsiane Nunes /Especial para o Correio

Em coletiva de imprensa na noite deste domingo (9), o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou dados premilinares que apontam 1.519 eliminados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em todo o país, número que ainda pode aumentar porque ainda não foram lidas as atas de sala. Apenas por uso indevido de celulares, 236 participantes foram banidos. O número é maior do que o do ano passado, que foi de 47. O ministro Henrique Paim afirma que isso é fruto de aperfeiçoamento dos procedimento de segurança e promete: “vamos continuar ampliando o rigor”. Nesta edição, foram utilizados 17 mil detectores de metais em todos os locais de aplicação de provas, a fim de evitar fraudes com a utilização de equipamento eletrônicos.

O número de número de abstenções deste ano foi de 28,64%, pouco inferior ao do ano passado, 29%. “Precisamos nos debruçar em medidas mais duras para diminuir este número, principalmente daqueles que são reincidentes”, declara o ministro. Este ano, cada candidado custou R$ 52 aos cofres públicos. Ao todo, se inscreveram para o exame 8,7 milhões de pessoas. Só no DF, houve 160,9 mil inscrições.

Ocorrências


O ministro novamente se solidarizou com os familiares de Edvania Florindo, que morreu ontem durante a prova, em Olinda (PE) e falou de Júlia, criança que nasceu hoje na cidade de Caucáia (CE). A mãe, Valdenia Alves, entrou em trabalho de parto enquanto fazia o exame neste domingo.

Foram registradas prisões em Belo Horizonte (MG) e em Juazeiro do Norte (CE). Ambos os casos envolveram candidatos com celulares. O ministro afirma que só vai se pronunciar quando dialogar com a Polícia Federal. Ao ser questionado sobre candidatos que fizeram as provas em locais distantes das residências, Paim afirma que é preciso analisar cada caso individualmente.
Tags:

publicidade

publicidade