SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Universidades no exterior aderiram a nota do Enem como forma de seleção

Estudantes podem se candidatar a três universidades de Portugal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/01/2015 12:24 / atualizado em 21/01/2015 12:56

Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press
Nesta semana, estudantes de todo o Brasil estão se inscrevendo no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para ingresso em universidades públicas nacionais. Contudo, esse é apenas um dos meios de conquistar uma vaga no ensino superior com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Três universidades de Portugal usam a pontuação do exame para avaliar brasileiros: Coimbra, Beira Interior (desde 2013) e Algarve.

A Universidade de Coimbra, uma das mais antigas do mundo, encerrou o prazo para a primeira candidatura nesta segunda-feira (19). No entanto, estudantes ainda podem se inscrever para a segunda candidatura, entre fevereiro e março, e para a terceira, entre junho e julho. Embora seja pública, a universidade cobra mensalidade (cerca de 7 mil euros por ano) e outras taxas. Entre os documentos necessários para fazer parte da instituição, estão a declaração de confirmação da nota do Enem e o comprovante de conclusão do ensino médio no Brasil.

Quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio e quer estudar em Portugal também pode apostar na Universidade do Algarve — que recebe inscrições gratuitas pela internet — e na Universidade da Beira Interior — que abre inscrições para primeira candidatura entre 2 de maio e 1º de julho para mais de vinte cursos. Na Beira Interior, os pesos da nota no exame são diferenciados para cada graduação. Para bioengenharia, por exemplo, 10% da nota virá da redação, 45% da prova de Linguagens, códigos e suas tecnologias e 45% de Matemática e suas tecnologias.

Com um pé na "terrinha"

Isabelle Brás, 17 anos, fez o ensino médio no Colégio La Salle de Brasília e se inscreveu para iniciar o curso de arquitetura na Universidade de Coimbra. "Eu me preparei para a Universidade de Brasília (UnB), mas, estudar em Portugal é uma oportunidade de aproveitar um dos melhores ensinos do mundo, especialmente para arquitetura", disse. A jovem tem grande interesse de estudar no exterior, mas pesa os contras da decisão, por isso, no Sisu, inscreveu-se para a UnB e para a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "Existem grandes desafios para serem vencidos lá fora, como se adaptar a uma outra cultura e ficar longe da família. Talvez o grande empecilho seja o valor das mensalidades", conta.

No Enem de 2014, Isabelle conseguiu 980 pontos na redação (de um total de mil) e, nas provas objetivas, tirou uma média de 730. "Eu fiz três meses de cursinho para me preparar para as questões dos cadernos. Também procurava fazer duas redações por semana, uma para a escola e outra para o cursinho. Uma nota alta em redação é consequência de um hábito de leitura, eu sempre gostei muito de ler." Com essa pontuação, a jovem se diz confiante para ser aprovada nas três instituições.

Genildo Marinho, professor de matemática para alunos de ensino médio no Centro Educacional Leonardo da Vinci, destaca as vantagens de ingressar numa instituição europeia. "Temos ótimas universidades no Brasil, mas, com um diploma estrangeiro, muitas portas se abrem, mesmo no mercado brasileiro. O grande benefício é uma formação mais aberta, já que no exterior são oferecidas mais opções de especialização", observa.

Palavra de especialista

Questão de equivalência

Estudar fora é uma boa oportunidade, mas é uma decisão que deve ser cuidadosamente pensada porque afeta toda a carreira do estudante. Portugal tem o costume consolidado de se relacionar melhor com o Brasil, inclusive com regras mais simples para brasileiros estudarem e trabalharem. Para os estudantes que pretendem migrar para o país europeu, é uma ótima oportunidade, mas quem pretende voltar ao Brasil tem que se atentar ao fato de universidades portuguesas terem graduações de três anos, o que não é suficiente para ser bacharel ou licenciado no Brasil. Também existe a possibilidade de fazer mestrado integrado — regime com duração de cinco anos, que soma a licenciatura e o mestrado. É uma forma de conseguir melhor aceitação no retorno ao mercado brasileiro.

Leonardo Souza, coordenador de Intercâmbio da Assessoria de Assuntos Internacionais da Universidade de Brasília (INT/UnB).

Inscreva-se

Universidade de Coimbra

Candidatura: 1º de fevereiro a 31 de março ou 13 de junho a 13 de julho para 46 cursos

Inscrições: pelo site www.uc.pt/brasil/graduacao/enem/candidatura com taxa de 30 euros

Valor da mensalidade: 7 mil euros por ano

Documentos: Comprovante de conclusão do ensino médio, comprovante de realização do Enem



Universidade da Beira Interior (localizada em Covilhã)

Candidatura: 2 de maio a 1º de julho para 25 cursos

Inscrições: gratuitas pelo site brasil.ubi.pt/pag/prazosecandidaturas/
Mensalidade: 1.037 euros por ano

Documentos: comprovante de conclusão do ensino médio, comprovante de realização do Enem



Universidade do Algarve (localizada em Faro)

Candidatura: 2 a 23 de março para 46 cursos

Inscrições: gratuitas pelo site www.ualg.pt/home/pt/content/formulario-pre-candidatura-estudante-internacional

Valor: 3,5 mil a 4,5 mil euros por ano ano

Documentos: comprovante de conclusão do ensino médio, comprovante de realização do Enem

publicidade

publicidade