SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Como você vai para a escola?

Quem mora pertinho vai a pé, quem está mais longe pega o carro, ônibus, metrô ou van escolar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/03/2016 20:26 / atualizado em 08/03/2016 20:34

Existem muitos jeitos de chegar aos lugares que você precisa ir: aposto que você conhece alguém que adora andar de bicicleta e usa o veículo de duas rodas para quase tudo. Também já deve ter andado de carona em algum carro enquanto um adulto dirigia. E o ônibus? Ele te deixa no ponto pertinho de onde você quer ir quando você puxa a cordinha que dá sinal para o motorista parar.

Além desses, existem outros meios de transporte que levam as pessoas de um lugar ao outro, como o metrô, a motocicleta e até os seus próprios pés — para quando a distância não é tão grande assim. De todos esses que falamos lá no começo, qual você usa para chegar até a escola? Os alunos da Escola Classe 314 Sul utilizam os mais diferentes veículos para ir às aulas. Confira como é o trajeto de alguns estudantes até a escola:

 

João Lucas Pereira, 10 anos
O João, que está estudando no 5º ano, mora no Recanto das Emas e alterna entre os veículos para chegar à escola: algumas vezes, vai de carro, outras de ônibus — mas sempre acompanhado pelo pai dele, Paulo Pereira Neto.

Quando entra no carro, às vezes, precisa de um puxão de orelha:

— Meu pai pede para eu colocar o cinto, porque eu esqueço.

 

 

Gabriel Alves, 8 anos
Para Gabriel, que está no 3º ano, o trajeto até a escola leva poucos minutos. Ele mora pertinho do colégio e vai todos os dias caminhando para a aula, de mãos dadas com o pai ou com a mãe dele.

— No caminho, vou sempre olhando as coisas na rua. Quando a gente vem andando, meu pai sempre dá o sinal na faixa para os carros pararem, mas alguns carros não param, conta o menino.

 

 

Ana Séfora, 7 anos
O metrô ainda não chega a todos os lugares, mas ele é o veículo que Ana Séfora, aluna do 2º ano, usa para ir à escola todos os dias. Ela desce pertinho, na estação 114 Sul. De lá para o colégio são somente mais alguns minutinhos de caminhada.

— Acho legal vir de metrô. Chego rápido e não faço bagunça no trem, para ajudar o meu pai, revela Ana.

 

 

Alana Rafaela, 5 anos
Todos os dias, a van escolar passa para buscar Alana em casa e a deixa no colégio — no horário certinho, sem atrasos!

— Antes, vinha de carro, mas prefiro a van porque venho conversando com meus amigos.

Ela aprendeu como deve se comportar como passageira:

— Sempre fico quieta e não brigo com meus colegas para ajudar o tio motorista.


Confira orientações para cuidar do seu bem-estar 

 

Confira orientações para cuidar do seu bem-estar em qualquer veículo no caminho até a escola:

De carro

Use cinto de segurança, sente em local adequado para seu tamanho e idade e tente não atrapalhar quem está dirigindo. Às vezes, é chato ficar sem fazer nada no trajeto para a escola ou outro lugar, mas, se você quiser um passatempo, tome cuidado para não distrair ou irritar o motorista. Não brigue com seu irmão ou qualquer outra pessoa, coloque aquele joguinho sem som, faça brincadeiras mais silenciosas e deixe para fazer aquela birra em outro momento.

— Quanto mais tranquilo estiver o ambiente interno do carro, mais seguro, afirma a diretora de Educação no Trânsito do Detran, Gláucia Simões.

Na hora de descer do carro ao chegar à escola, o indicado é optar pelo lado da calçada — nada de abrir a porta virado para a pista e correr o risco de causar um acidente com outro veículo ou de ser atropelado. Segundo Gláucia Simões, se o pai parar o carro do outro lado da rua, não deve deixar a criança de até 10 anos atravessar sozinha.

Vou de táxi
Para quem vai de carona ou táxi, as orientações do tópico anterior são bem valiosas, mas um lembrete é importante: leve sua cadeirinha ou assento de elevação se você tem até 10 anos.

Moto envenenada
A partir de 7 anos, é permitido andar de moto. Mas a diretora de Educação no Trânsito do Detran, Gláucia Simões, aconselha que somente crianças a partir de 10 anos sejam levadas em motocicletas.

— Em todos os casos, é preciso usar capacete e se preocupar muito.

Com o tio da van
— O veículo precisa estar cadastrado no site do Detran (www.detran.df.gov.br). Vans que, além do condutor, contam com um monitor de acompanhamento são as melhores opções, diz Gláucia.

Outro ponto importante é estar atento à legislação. As vans têm que oferecer cadeirinha e cinto de segurança individual para todas as crianças.

— Também é necessário parar no lugar certo, o mais perto da escola possível, para que todos desembarquem tranquilamente, informa Clóris Rabelo da Costa, do Departamento Nacional de Transporte (Denatran).

De busão
Quem vai à escola de ônibus precisa ficar atento para descer com segurança — às vezes, o motorista pode não perceber que você ainda está com um pé no carro e arrancar… Também é importante ser prudente ao descer os degraus. O próximo cuidado é atravessar com segurança as vias até chegar à escola.

É comum ver pessoas sentadas nos espaços entre os bancos, em cima do motor ou mesmo nos degraus dos ônibus quando todos os assentos estão ocupados, mas isso não deveria ocorrer. Crianças de colo têm prioridade para sentar  com o adulto nos bancos preferenciais. Os maiorezinhos devem procurar um lugar para se segurar e aguentar firme em pé até que surja uma cadeira vazia ou que chegue a hora de descer.

Minha magrela
Para ir ao colégio de bicicleta, você precisa da supervisão de algum adulto e somente pode usar esse meio de transporte em ciclovias ou em vias que não sejam muito movimentadas — pois a calçada não é o local adequado para isso, segundo.

Transporte modernex
Skate, patins, patinete e outros equipamentos de velocidade não foram previstos pelo Código de Trânsito Brasileiro. Não há uma definição de onde é permitido andar com esses meios. É preciso usar o bom senso para escolher. Se for uma calçada cheia de pedestres, a criança não pode ir em alta velocidade. Se for para a pista, precisa observar bem para não se envolver em acidentes.

Fazer loucuras, como “pegar a rabeira” do ônibus usando bicicleta ou skate, por exemplo, nem pensar!

— Isso não é uma brincadeira, é infração de trânsito e o motorista daquele veículo pode ser punido. Para surfar de verdade pela cidade, é bem melhor aprender a andar de skate e ir a parquinhos e praças onde existam rampas, esclarece Clóris Rabelo Costa, funcionária da Coordenação de Educação para o Trânsito do Denatran.

Caminhando

Ao andar na calçada, fique o mais longe possível da pista. Se estiver de mãos dadas com algum adulto, ele é quem deve ficar do lado externo. Com outras crianças ou jovens, a pessoa não presta atenção em nada: não é porque seu colega atravessou a pista ou falou para você ir que você deve ir — olhe! Também não apronte travessuras: somente aperte o botão do semáforo se realmente for atravessar a rua.

publicidade