Informática

O horário nobre da internet

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/09/2012 10:20 / atualizado em 18/09/2012 10:40

Em tese, internet e tempo não precisam andar de mãos dadas. A rede tem conteúdo disponível o tempo todo, para que você possa acessar quando quiser — e, com smartphones, tablets e outros dispositivos móveis, de onde quiser. Mas, a rotina dos usuários é dinâmica: afinal, mesmo conectados o tempo todo, eles também trabalham, estudam, namoram, fazem exercícios… Isso acaba criando picos de uso da rede ao longo do dia — e esse horário, considerado nobre, é o mesmo da televisão: entre 19h e 22h.

Esse período de tempo, que em média coincide com a chegada dos usuários em casa após o trabalho, é constatado por levantamento realizado pelas empresas Hi-Mídia e M.Sense, especializadas em estudos de segmentação, mídia on-line e mercado digital, mostra quais são os horários de maior acesso à internet no Brasil, e quais são as atividades mais realizadas pelos usuários da rede no país. Foram ouvidas 1.265 pessoas das cinco regiões do país, entre 15 e 22 de junho.

Entre as 19h e as 22h, as principais atividades realizadas por usuários de computador são navegar em redes sociais, ler e enviar e-mails, notícias, e acessar conteúdo de entretenimento. Após as 22h, mantém a mesma média atividades relacionadas à diversão, como jogos, vídeos, além de download de filmes e música (veja o box). Nos dispositivos móveis, que representam 35% do total de entrevistados, a web é mais acessada para atividades rápidas, como checar e-mails e redes sociais em diversos horários ao longo do dia.

Para o sócio da M.Sense, Bruno Maletta, o resultado é esperado. “De forma geral, não é grande surpresa que, de 19h às 22h, as pessoas retornem do trabalho e acessem seus computadores”, aponta. Sobre o fato de o horário nobre da internet coincidir com o da televisão, ele acredita que as duas mídias devem se complementar, em vez de competir pelo mesmo espaço — pelo menos para a audiência.

Com tantas opções de leitura e vídeo, com, inclusive, alguns dos programas que estão na TV, não é difícil encontrar quem trocou definitivamente a telona pela telinha quando chega do trabalho. O diretor de arte Hilan Diener, 31 anos, diz que não vê televisão nessa faixa de horário há dois anos. A TV faz tão pouca falta que ele nem se preocupou em atualizar seu aparelho, que ainda é de tubo. Para ele, a internet ganhou sua preferência por ter mais liberdade de escolha. “Eu posso ir atrás do que prefiro, e escolher o conteúdo que quero”, explica.

Fim de semana
Já nos fins de semana, o pico de uso da internet muda para a parte da tarde, entre as 14h e as 17h, mas as atividades mais comuns permanecem as mesmas. Nesse período, são acessadas com frequência as redes sociais (33%), e-mails (28%), notícias (27%), e conteúdo de entretenimento (28%). À noite, a internet é mais utilizada para assistir a vídeos (28%), fazer download de filmes e músicas (24%) e jogar (18%). Entre os dispositivos móveis, os acessos também ocorrem entre a tarde e a noite, principalmente para ler e-mails e redes sociais.

A pesquisa também encontrou alguns dados curiosos: os homens começam a acessar a internet mais cedo do que as mulheres. O percentual de atividade on-line no período da manhã é maior em todas as atividades para o sexo masculino, em especial a visualização de vídeos e o download de filmes e músicas: 16%. Já as pessoas que entram na rede mais cedo têm entre 40 e 49 anos, seguidas daquelas com mais de 50 anos.

O levantamento também constatou que o acesso à internet por smartphones e tablets após as 22h é menor no Sudeste do que em outras regiões. “É a região que vai dormir mais cedo”, brinca Maletta. O uso da rede é menor em todas as atividades em relação ao restante do país, seja em leitura de notícias (14% , contra 23% no restante do país), e-mails (20% contra 25%), acesso às redes sociais (21% contra 29%) e visualização de vídeos (16% contra 25%).


Horários de maior atividade no horário nobre

Durante a semana, entre AS 19h e AS 22h


No PC
» 41% navegam nas redes sociais
» 35% leem e enviam e-mails
» 32% leem notícias
» 32% leem conteúdo de entretenimento
» 31% assistem a vídeos
» 28% fazem download de filmes e músicas
» 19% jogam videogames

Nos smartphones e tablets
» 32% acessam as redes sociais
» 27% leem e enviam e-mails
» 25% leem notícias
» 23% leem conteúdo de entretenimento
» 19% assistem a vídeos
» 15% fazem download de filmes e músicas
» 15% jogam videogames

Durante a semana, após as 22h

No PC
» 30% fazem download de filmes e música
» 28% acessam as redes sociais
» 25% assistem a vídeos
» 18% jogam videogames

Nos smartphones e tablets
» 19% assistem a vídeos
» 18% fazem download de filmes e músicas
» 16% jogam videogames

De mãos dadas

Na casa do estudante de letras Artur Cabral, 18 anos, a televisão também foi trocada pelo computador durante o horário nobre por praticamente toda a família. Para ele, além de poder escolher o conteúdo que quiser na internet, a rede também serve para atividades mais produtivas. “Agora posso também produzir, fazer um trabalho, estudar, com o tempo que perdia assistindo televisão. Sem contar que não fico à mercê de uma programação”, explica.

Ele acredita, inclusive, que fica mais tempo on-line do que passava assistindo à televisão, quando ainda tinha o hábito. “A televisão marca bem nossos horários. Assim que acaba a novela, todo mundo vai dormir. Nesse ponto, a internet é até mais alienante, pois você fica até tarde navegando sem nem perceber.”

Para o sócio da M.Sense, Bruno Maletta, televisão e internet caminham para se complementar, em termos de conteúdo. “Há o caso da  novela: há picos de audiência nas redes sociais quando um capítulo novo é exibido. As pessoas comentam o que acontece, torcem para um personagem ou para outro. Então, é claro que as duas mídias se complementarão. Sem contar que a pessoa usa o celular enquanto assiste TV”, explica.

A novela das 9, Avenida Brasil, é o exemplo mais recente de programa que movimenta as redes sociais. Bordões como o “me serve, vadia”, dito pela personagem Nina (Débora Falabella) ao começar sua vingança para cima da vilã Carminha (Adriana Esteves), ou a hashtag #OiOiOi, em alusão à música de abertura, se tornaram expressões comuns em redes sociais. No Facebook, são cerca de 300 mil curtidas e 32 mil pessoas comentando sobre o assunto. Outra característica da novela, o quadro congelado com um efeito em preto e branco que finaliza cada episódio, virou até meme em julho, com diversos tutoriais na rede ensinando aos usuários como criar este tipo de imagem.

Maletta acredita que a audiência da internet em celulares também deve crescer. “Por mais que ela tenha picos de acesso, o acesso pela rede móvel é menos concentrado, com uma audiência mais distribuida ao longo da tarde. Com o aumento da quantidade de pessoas com smartphones, o aumento do número de acessos é inevitável. Isso também ajuda a mostrar que as mídias se complementam cada vez mais.”

Redes sociais
De acordo com dados coletados pela empresa de monitoramento de mídias sociais Scup, o Facebook recebe um volume de conteúdo homogêneo ao longo do dia, com picos no horário nobre. A rede social mais acessada no Brasil tem mais mensagens publicadas entre 21h e 22h às segundas, terças e quintas. Nos sábados, há mais posts entre 19h e 20h e, no domingo, há maior atividade entre 22h e 23h. Os pontos fora da curva são as quartas e as sextas, com maior índice de mensagens entre 11h e 12h.

“Existe um comportamento muito parecido ao longo do dia, só mudando no fim de semana. O que podemos entender é que as pessoas publicam e comentam muito no Facebook o dia inteiro. Entretanto, é importante dizer que o estudo contabiliza apenas os posts, e não os horários em que as pessoas observam o site”, lembra Eliseu Barreira Júnior, community manager do Scup. A agência analisou 12.407.953 posts e comentários no Facebook durante o primeiro semestre de 2012.

No ano passado, a agência também fez um levantamento similar com o Twitter, analisando mais de 36 milhões de mensagens postadas na rede de microblogs em 2011. Apesar de o total de posts ser bem distribuído ao longo do dia, o horário nobre é no período da tarde. O maior número de tuites é registrado entre as 14h e as 17h durante a semana. No sábado, há dois picos: entre as 14h e as 15h, e entre as 18h e as 21h. Já no domingo, há mais posts entre 20h e 22h.


21h
Pico de acesso no Facebook às segundas, terças e quintas, segundo levantamento da Scup

Tags: