SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Em São Paulo, pais fazem brinquedos adaptados para filhos com deficiência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/10/2012 16:52 / atualizado em 12/10/2012 17:03

Um grupo de crianças com deficiência visual recebeu hoje (12) brinquedos feitos por seus próprios pais em oficinas da Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual. Os brinquedos foram confeccionados com texturas e letras e números em braille, adaptados para crianças com baixa ou nenhuma visão.  

A pedagoga da associação, Maria Graça França Corsi, explicou que a preocupação é criar brinquedos específicos para crianças com deficiência visual. “Na verdade, ele não é um brinquedo especial, mas um brinquedo que está ao alcance de todas as crianças. Claro que os jogos são determinados para faixa etária, mas estando na idade em que atenda a necessidade da criança, elas podem brincar juntas”.

A coordenadora do projeto Coisa de Mãe, Anna Maria Gomes, disse que é a primeira vez que os pais participaram de um projeto em que produziram integralmente os brinquedos usados pelos filhos. “ A motivação é a de que os pais conheçam como os brinquedos são feitos e aprendam como trabalhar com os filhos para seu desenvolvimento. Essa confecção dos brinquedos interfere bastante na relação dos pais com os filhos e ajuda a aproximar. Os nossos brinquedos não só servem para portadores de deficiência visual como para aquelas crianças que não tem nenhuma deficiência. Servem para trabalhar o tato, a coordenação motora e até o olfato,” explicou.

A dona de casa Daiane Ferreira, 21 anos, mãe de Kaique Ferreira, 4 anos, participou da oficina construindo um brinquedo para o filho, que tem deficiência visual, conta como foi a experiência. “Eu gostei da oficina dos brinquedos e acho que eles [brinquedos] tem muita diferença dos que se compra em loja, porque ele vai brincar e se desenvolver ao mesmo tempo”, disse a mãe, acrescentando que o filho é atendido pela associação desde 2009.

Tags:

publicidade

publicidade