SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MPF denuncia reitor da UFRJ por desvio de mais R$50 milhões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/12/2012 14:55

Estado de Minas

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o atual reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Carlos Antonio Levi da Conceição, o presidente da Fundação Universitária José Bonifácio (FUJB) e mais três pessoas pelo desvio de mais de R$ 50 milhões dos cofres públicos.

Os recursos desviados são referentes a uma cobrança de taxa indevida em dois convênios com valor total de R$ 9,3 milhões e em um contrato de R$ 43,5 milhões entre a UFRJ e o Banco do Brasil. Os denunciados vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e por dispensa indevida de licitação.

Em 2008, Carlos Antonio Levi já havia sido acusado de participar de outro esquema de corrupção como Pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento da UFRJ. Na época, a Polícia Federal instaurou inquérito para apurar o favorecimento de parentes e amigos do então reitor da universidade, Aluísio Teixeira, e do chefe de gabinete da reitoria na época, João Eduardo do Nascimento Fonseca.

Após uma auditoria na UFRJ, três servidores públicos federais denunciados foram demitidos: o atual reitor, Carlos Levi, o então chefe de gabinete da Reitoria, João Eduardo do Nascimento Fonseca e o Coordenador do Setor de Convênios e Relações Internacionais da UFRJ, Geraldo Luiz dos Reis Nunes. Em 2010, o MPF ajuizou ação cautelar de afastamento dos sigilos bancário e fiscal dos então investigados.

 

 

 

 

publicidade

publicidade