SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Informática

Definição à quarta potência

Destaque da CES, a principal feira de tecnologia do planeta, padrão 4K entrega resolução quatro vezes maior que a de um aparelho Full HD e é a aposta das fabricantes de televisores para 2013

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/01/2013 08:00 / atualizado em 15/01/2013 12:37

 (Justin Sullivan/AFP) 

No que depender de grandes fabricantes de televisores, o Full HD está com os dias contados. A próxima aposta da indústria é o 4K, ou Ultra HD (ultra alta-definição, em tradução livre). Após alguns anos sendo exibida em forma de protótipos em eventos de eletrônicos mundo afora, a tecnologia é a próxima aposta das grandes fabricantes e um dos destaques da Consumer Electronics Show (CES) de 2013, a principal feira de tecnologia de consumo do planeta.

O 4K ou Ultra HD aumenta em quatro vezes o número de pontos de uma imagem, tornando-as mais nítidas e detalhadas. Uma televisão em 4K tem resolução de 3840x2160 pixels, enquanto o padrão Full HD exibe apenas 1920x1080 pixels. Na CES 2013, os grandes nomes da indústria de televisão exibiram vários aparelhos com a tecnologia, ainda a preços impraticáveis para boa parte do mercado, mas com promessas de que produtos mais acessíveis em um tempo similar ao de televisões de alta definição.

A Sony, que já havia lançado uma televisão 4K de 84" no Brasil pela bagatela de R$ 100 mil, apresentou mais dois modelos, com 55" e 65", respectivamente. Ambas utilizam LED e um motor gráfico que converte imagens Full HD em 4K, além de 3D e wi-fi. Não há especificações sobre preços, apesar de a companhia dizer que elas devem ser apenas um pouco mais caras do que os aparelhos Full HD topo de linha do mercado. Os japoneses também vão investir em uma linha de filmes em blu-ray masterizados para a nova resolução.

 (Ethan Miller/AFP - 11/01/12) 

A Samsung apostou no tamanho: o modelo S9 terá aparelhos de 85" e de 110", em uma moldura de metal onde ficará o sistema de som. Assim como os modelos da Sony, os aparelhos também terão um processamento gráfico que converte as imagens de alta definição para o 4K. As televisões da fabricante sul-coreana também contarão com um processador de quatro núcleos, e um sistema de interação de voz com base no S Voice, o Siri do Galaxy S III.

Já a LG, que também anunciou uma televisão 4K no Brasil por R$ 45 mil, entra na briga com mais dois aparelhos, com 55" e 65", respectivamente. Os modelos também contarão com conversor de Full HD para a nova resolução. A Sharp também mostrou um televisor de 60 polegadas com taxa de atualização de 240hz, 3D e wi-fi. Até a companhia chinesa Hi-Sense, que fabrica modelos intermediários e herdou o espaço da Microsoft na feira, apresentou televisores com a tecnologia.

 (Joe Klamar/AFP) 

8K

Enquanto o 4K dá os primeiros passos para se tornar uma tecnologia viável para o mercado, as fabricantes também deram algumas ideias sobre os rumos sobre os padrões que devem sucedê-lo. O sucessor natural é o 8K, que tem resolução quatro vezes maior que a do 4K — ou seja, uma imagem 16 vezes mais nítida que a de uma tela Full HD. A Sharp, que já havia mostrado protótipos desse tipo de televisor na CES do ano passado, prometeu comercializar um aparelho de 85 polegadas com 8K, mas sem divulgar preços.

Outro padrão que as fabricantes preveem para as televisões do futuro está em aplicar a tecnologia OLED (diodos orgânicos que emitem luz), já utilizada nas telas de smartphones, em um aparelho com resolução 4K. Na CES, LG e Panasonic apresentaram modelos com a tecnologia, com modelos de 55" e 56", respectivamente. Por sua vez, a Sony, durante sua palestra, apresentou um protótipo, cuja demonstração apresentou um erro em pleno palco.
Tags:

publicidade

publicidade