Alunas da rede pública são destaque em projeto norte-americano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/03/2013 16:18

Agência Brasília

Cinco alunas do ensino médio da rede pública do Distrito Federal participaram, em Manaus, do projeto Science Camp for Girls (Elas nas Ciência), da Embaixada dos Estados Unidos. As estudantes, que estão entre as 92 alunas selecionadas de todo o país, voltaram na última sexta-feira (8) da capital amazonense onde conheceram o cotidiano dos pesquisadores da região Amazônica, visitaram Instituto Nacional de Pesquisas (Inpa), além de outras atividades. O projeto visa incentivar mulheres a investirem na carreira científica.

A viagem, que durou quatro dias, teve uma programação intensa. As alunas participaram de oficinas, palestras com mulheres pesquisadoras, percorreram o rio Negro e Solimões num barco-escola e visitaram à reserva florestal Adolpho Ducke, na Floresta Amazônica. Uma das estudantes selecionadas, Jaqueline Pereira Carvalho, que estuda em Samambaia, disse que o projeto a ajudou na escolha do curso que pretende fazer. “Foi tudo muito bom. Decidi que quero fazer biomedicina e atuar nessa área de pesquisa”, disse.

Além de Jaqueline, outras quatro jovens foram representar o DF. Entre elas estão Graziele de Souza Silva, da regional de Santa Maria, Noemi dos Anjos Barbosa Vieira, aluna de Taguatinga, Rayanne Nathália de Souza Matos, do Riacho Fundo e Yzamara Skalat Alves Pereira, de Planaltina. Todas têm entre 16 e 18 anos e foram escolhidas pelo bom desempenho nas disciplinas exatas: biologia, física, matemática e química.

Segundo a gerente de Ensino Médio Renata Callaça, o projeto é uma iniciativa que ampliará o número de mulheres em pesquisas científicas. “Estimular a jovem mulher a participar do desenvolvimento de pesquisa é muito inovador e é uma necessidade. Temos que incentivar as jovens nesse segmento”, conta.

O projeto Elas nas Ciências é resultado de uma parceria entre os Estados Unidos e Brasil, que tem como objetivo aumentar o número de mulheres envolvidas em pesquisas.