SIGA O
Correio Braziliense

Sem problemas com o idioma

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/04/2013 19:00 / atualizado em 02/04/2013 13:25

Janine Moraes
Mais madura, outra startup já conseguiu até mesmo visitar o Vale do Silício, na Califórnia (EUA), para apresentar a ideia. Antonio Ventura, 29, Adriano Teles, 28, e Hugo Giallanza, 26, desenvolveram o aplicativo Oi Turista para ajudar estrangeiros que não falam português a se comunicarem. Quando um visitante quiser obter algum tipo de informação, o software localizará a pessoa mais próxima que saiba o idioma dele. A ideia é encontrar quem fala a sua língua em qualquer lugar do planeta. “O maior problema do mundo é a comunicação. Com o programa, todos podem se ajudar”, explica Ventura.

Giallanza conta que a inspiração surgiu por conta da iminência dos eventos esportivos no Brasil. “Há muitos tipos de serviços deficientes em Brasília, e é preciso pensar em projetos para resolver o problema. Ter ideias é empreender, pois o empreendedorismo não está ligado apenas a coisas concretas”, aponta.

Teles, que empreende desde os 11 anos de idade, conta que nunca se imaginou como funcionário público. “Se você quer arriscar uma ideia, é fundamental procurar conhecimento. As startups que buscam investidores devem se capacitar para transmitir segurança para eles”, recomenda.

No ano passado, o grupo criou a Associação de Startups e Empreendedores Digitais (Asteps) para incentivar o empreendedorismo digital na capital do país. “A ideia é conectar empreendedores, investidores, governo e instituições de ensino”, explica Ventura, presidente da Asteps. (SG)
Tags: