SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

FÉ »

À espera do grande encontro com o papa

Mais de 7 mil jovens brasilienses já confirmaram participação na Jornada Mundial da Juventude 2013, evento católico que deve reunir 2,5 milhões de pessoas no Rio de Janeiro no fim deste mês. Representantes de 50 paróquias do DF vão marcar presença

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/07/2013 18:00 / atualizado em 08/07/2013 11:34

Mariana Laboissière

 
 

Para vários rapazes e moças do Distrito Federal, julho não será lembrado pela viagem à praia, pela primeira experiência no exterior ou pelas festas nas casa de amigos durante as férias. A ocasião vai ficar marcada por um encontro com o papa Francisco, durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2013 — a maior reunião de jovens católicos do mundo. O evento ocorre pela primeira vez no Brasil, este ano, na cidade do Rio de Janeiro, e promete reunir, de 23 a 28 deste mês, cerca de 2,5 milhões de brasileiros e estrangeiros. Durante a programação, o primeiro papa latino-americano a ocupar o cargo mais alto da Igreja deve se pronunciar sobre as manifestações ocorridas nas últimas semanas em Brasília em outras cidades do país.

Até o momento, os jovens do DF já somam 7,8 mil participantes na jornada. E eles fazem parte de um universo ainda maior. Aproximadamente 314 mil peregrinos já se cadastraram para o evento. Desse total, 50% são do Brasil, 30% são de países latinos e, os outros 20% restantes são de outras nações. As informações são da assessoria de imprensa da JMJ. A Arquidiocese de Brasília, por sua vez, calcula que esse montante esteja dividido em 72 grupos de 50 paróquias no Distrito Federal — dentro de um universo das 131 existentes.

A Comunidade Shalom de Brasília, por exemplo, começou reunindo poucas pessoas para viajar até o Rio. “Éramos apenas 10 pessoas e, agora, somos 1.109. Temos envolvidos de várias paróquias e também pessoas que não fazem parte de nenhuma. O que nos une é esse desejo de vivenciar uma experiência única com o representante de Cristo, o papa”, esclareceu o coordenador da comitiva batizada de Shalom na JMJ, Ivo Pessoa de Souza.

Ainda segundo Souza, há um ano, o grupo vem se preparando para o momento de adoração. No intuito de que todos os interessados comparecessem à jornada, eles chegaram até a promover eventos para arrecadar fundos. A ideia era levantar o dinheiro necessário para pagar as passagens daqueles que não tinham condições. “Fizemos churrascos, feijoadas. Tudo isso para conseguir levar o maior número de pessoas”, detalhou. “Agora, está tudo pronto. O que falta mesmo é chegar o dia, pois a ansiedade não vai embora”, emendou.

Na última sexta-feira, parte do grupo da Comunidade Shalom se reuniu para acertar os últimos detalhes da viagem. A estudante Vanessa Alves de Brito, 19 anos, foi uma delas. Ela vai participar do evento pela primeira vez, por conta própria. “Descobri a JMJ este ano e, mesmo assim, já acredito ser um momento único. Gosto bastante de me envolver nesses movimentos, principalmente porque podemos mostrar que o jovem também tem força na Igreja e foge da figura de quem só quer diversão”, analisou. Vanessa é da Paróquia Santa Terezinha, em Taguatinga, e sonha em conhecer a Cidade Maravilhosa.

Diferentemente de Vanessa, Andressa Hattany, 26 anos, vai participar da jornada pela segunda vez. Na edição anterior, promovida na Espanha, ela e outros 87 jovens de Anápolis (GO) foram ao evento. Desde então, alimenta a vontade de participar da celebração no Rio de Janeiro. Inclusive, vem coordenando um grupo. “Nós nos reunimos mensalmente para encontros de formação. Nessas ocasiões, rezamos juntos, aprendemos mais sobre a história das jornadas e sobre alguns santos intercessores. Além disso, nos confraternizamos”, contou. A poucos dias da viagem, ela se diz ansiosa com o anúncio da próxima cidade sede. “Tudo indica que será na Polônia, terra do nosso amado João Paulo II, e, se Deus quiser, até lá ele já terá sido canonizado”, sugeriu.

Estrangeiros


A movimentação na Arquidiocese de Brasília vai ser grande antes mesmo do início da JMJ. Entre 15 e 21 de julho, será promovida a Semana Missionária, com a vinda de peregrinos de vários países do mundo a Brasília. Eles serão recebidos em oito paróquias da cidade. Tal iniciativa tem objetivo de facilitar o ingresso dos jovens no país de acolhida da jornada. A ação proporciona a possibilidade de eles conhecerem a vivência católica na localidade, bem como o trabalho social e cultural promovido. Ao todo, 295 pessoas vão chegar à capital de países como França, Peru, Austrália e Estados Unidos.

O evento ocorre em tempos de protesto no Brasil. Há, inclusive, rumores de preparação de manifestações contrárias à jornada. Entre os argumentos, estão os gastos com as acomodações do papa e dogmas da Igreja, contrária, por exemplo, à união de pessoas do mesmo sexo. “Sabemos que eles (protestos) vão ocorrer, mas grupos se manifestam em todo o mundo. De toda forma, respeitamos. Só esperamos que não haja nenhum ato de violência”, mencionou o responsável pela Pastoral da Juventude da Arquidiocese de Brasília, padre João Firmino. “O santo padre sabe de tudo que está acontecendo. E ele mesmo concorda que todos têm  o direito de defender o ponto de vista. Estamos nos preparando com orações”, completou. A expectativa é de que o papa Francisco diga que protestos em defesa de justiça social não se contrapõem aos ditames do Evangelho.

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude chegaram no último sábado ao Rio. A cruz e o ícone de Nossa Senhora foram levados por fiéis e religiosos num trajeto de 3 km até o bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste.

A última edição da Jornada Mundial da Juventude ocorreu em agosto de 2011, em Madri, para onde se dirigiram 2 milhões de pessoas de mais de 190 países. Na edição deste ano, o tema escolhido é Ide e fazei discípulos em todas as nações. Na programação, a primeira grande cerimônia ficará a cargo do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, em 23 de julho, na Praia de Copacabana. No dia 25, ocorrerá uma celebração para acolhimento do papa Francisco e, no dia 26, a via-sacra. Na sequência, em 27 de julho, a vigília com o pontífice reunirá os peregrinos em uma noite de oração e, no último dia, haverá uma missa, em que será anunciada a próxima cidade sede do evento.

Programação
» Semana Missionária
De 15 a 21 de julho, em Brasília

»  Ao longo da semana
Visita aos monumentos da cidade, adoração e catequeses nas comunidades

 Sábado

14h — Apresentação de cinco bandas no ginásio do Centro Educacional Católica de Brasília, em Taguatinga. São elas: Francimar Costa, Roger Naves, Banda Maranatha, Sagrada Face e Josi Araújo

18h — Missa celebrada pelo arcebispo de Brasília, Dom Sérgio da Rocha, e demais sacerdotes da Arquidiocese de Brasília

Inscrições


Os interessados em participar da JMJ 2013, no Rio de Janeiro,
de 23 a 28 de julho, ainda podem se inscrever. Basta acessar a página oficial do evento, o site www.rio2013.com.

São sete modalidades de cadastro, com preços que variam de R$ 106 a R$ 608.
Tags:

publicidade

publicidade