SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

INFORMÁTICA

Pioneiro e polêmico

Dezesseis anos após o lançamento do primeiro título, o inovador jogo GTA ganha a 14ª versão. A influência dos games violentos em crianças volta ao debate

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/09/2013 16:00 / atualizado em 17/09/2013 10:52

 (Arte de Maurenilson Freire/CB/D.A Press sobre imagens de Rockstar/Divulgação) 

A franquia Grand theft auto acumulou mais de 125 milhões de unidades vendidas em diversas plataformas, um recorde indubitável. Esse número inclui jogos que percorreram três gerações de consoles caseiros e uma de portáteis. Foi assim com San Andreas, o game para Playstation 2 mais vendido na história — 20 milhões —, e com Liberty city stories, o maior título de PSP. Além dessas obras servirem como catalisadores de discussões sobre os limites na indústria, GTA foi responsável por influências estéticas em softwares atuais e, principalmente, um divisor de águas nas propostas e nas mecânicas de jogo.

Com o lançamento do 14º Grand theft auto — amanhã para a América do Norte e nesta quinta-feira para o Brasil —, ressurge a discussão sobre a violência utilizada como forma de narrativa nos videogames e evidencia ainda mais as opiniões divididas da comunidade de jogadores, políticos, especialistas e dos próprios desenvolvedores. Pesquisa recente feita nos Estados Unidos — onde se concentra o maior público desses jogos —, mostra que não há evidências de comportamentos violentos entre os jovens que jogaram esse tipo de game.
Tags:

publicidade

publicidade