SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EMPREENDEDORISMO »

Uma disputa sustentável

Alunos do 2º ano do ensino médio de todo o país apresentam invenções viáveis em prol do meio ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/12/2013 12:05

Flávia Maia

Jovens de Limeira (SP) criaram manta que absorve o necrochorume, produzido por cadáveres (Gustavo Moreno/CB/D.A Press) 
Jovens de Limeira (SP) criaram manta que absorve o necrochorume, produzido por cadáveres

Brasília tornou-se o palco do empreendedorismo juvenil nacional. Desde ontem, estudantes do 2º ano do ensino médio dos 27 estados brasileiros estão na capital mostrando seus produtos inovadores. Eles concorrem ao Prêmio Miniempresa, promovido pela organização não governamental Junior Achievement e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Foram selecionadas 30 empresas e 150 alunos, de um total de 400 projetos cadastrados e 8 mil jovens envolvidos em todo o Brasil. São ideias diversas com foco na sustentabilidade, na qualidade e na possibilidade de o produto chegar ao mercado. As três melhores práticas receberão premiação em dinheiro — R$ 5mil, R$ 3,5 mil e R$ 1,5 mil. Os vencedores serão anunciados amanhã.

Uma caminhada pelos estandes mostra a qualidade dos produtos desenvolvidos. Como o elaborado por adolescentes do município de Limeira, no interior de São Paulo. O grupo denominado Necrobag criou uma manta à base de plástico e tecido TNT para absorver o necrochorume de cadáveres. O material impede que o líquido ultrapasse o caixão e contamine o solo e o lençol freático. Com o tempo, a manta biodegradável se decompõe com o corpo. “A gente só tem duas certezas: a vida e a morte. E o necrochorume virou um problema ambiental. Assim, nasceu o nosso produto”, conta Jorge Domingos, 16 anos. O grupo conseguiu produzir 37 unidades e cada uma é comercializada a R$ 46.

Os participantes da competição tiveram 15 semanas para idealizar o produto, fazer pesquisa de mercado, organizar a empresa em cargos (como recursos humanos, finanças, marketing e produção) e captar recursos. Eles contaram com a orientação de voluntários da Junior Achievement. Para conseguir dinheiro e executar o projeto, os estudantes venderam “ações”. No caso do grupo paulista, a arrecadação foi de R$ 1.260, segundo cálculos da aluna Larissa Silvério, 16 anos.

Os estudantes do Distrito Federal que disputam o Prêmio Miniempresa retornaram aos investidores quatro vezes o valor empregado. Eles criaram a empresa Neo Cases, que vende capas de celulares feitas a partir de embalagens de papelão e retalhos. “Tivemos 100 acionistas, cada um entrou com R$ 4. Conseguimos devolver R$ 16,50”, conta Guilherme Raposo, 17 anos. A mãe dele, Fernanda Raposo, 46, gostou da iniciativa. “Faz falta essa formação em administração. Quando me formei em odontologia e abri o consultório, percebi que eu sabia trabalhar como dentista, mas não era só isso”, comenta.

Estudantes de comunidade indígena de Roraima desenvolveram produtos com fibra de bananeira  (Gustavo Moreno/CB/D.A Press) 
Estudantes de comunidade indígena de Roraima desenvolveram produtos com fibra de bananeira

Indígenas
Para a realização do Prêmio Miniempresa, foram investidos R$ 6 milhões, valor rateado pelo Sebrae e pela Junior Achievement. “O Sebrae também apoia tecnicamente, fazendo o contato com as escolas e capacitando voluntários”, explica Mirela Malvestti, gerente de capacitação empresarial da entidade. Assim, o espírito empreendedor consegue chegar a todo o Brasil. A comunidade indígena Guariba, localizada em Roraima, no município de Amajari, está entre as finalistas. Os jovens desenvolveram uma fibra a partir do tronco da bananeira e criaram a empresa Arts Bananeira. Com esse material, é possível fazer capas de bloquinhos, bijuterias e revestir canetas, por exemplo. “Percebemos que, quando a bananeira dava banana, ela não servia mais pra nada. Por isso, resolvemos aproveitar o tronco”, conta Alexandre Gustavo Tavares Milenas, 18 anos.

Experiência

Fundada em 1919 nos Estados Unidos, a Junior Achievement é a maior e mais antiga organização de educação prática em negócios, economia e empreendedorismo do mundo. Atualmente, está presente em 120 países e, no Brasil, tem ações em todas as unidades da Federação.
Tags:

publicidade

publicidade