SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

BIOLOGIA »

Formigas formam balsa antienchente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/02/2014 16:00

Quando enfrentam uma “enchente”, as formigas se organizam em uma verdadeira balsa viva, que aumenta consideravelmente as chances de sobrevivência da colônia, especialmente da rainha. Para isso, elas se unem de uma maneira que todas conseguem boiar e enfrentar a água, segundo um estudo publicado na revista PLOS ONE por um grupo liderado por Jessica Purcell, especialista da Universidade de Lausanne, na Suíça.

Os cientistas já sabiam que esses insetos aproveitam a capacidade de boiar das formigas trabalhadoras para enfrentar a água que invade o formigueiro. Mas ainda faltava estudar o fenômeno mais detalhadamente, entendendo a forma como ele ocorre e a função de cada indivíduo no processo. Purcell e colegas levaram, então, uma colônia para o laboratório (incluindo a rainha e a ninhada — larvas e pupas) para observar atentamente a reação do grupo a uma grande quantidade de água.

Eles notaram que, se a água ameaça a colônia, as trabalhadoras começam a montar uma base formada por elas mesmas e pela ninhada, que, devido à leveza, também tende a boiar. As outras formigas podem, então, ficar sobre essa base, e a rainha, peça mais importante da colônia, é posicionada bem no centro.

Os pesquisadores se surpreenderam com o fato de tanto as formigas trabalhadoras quanto a ninhada serem extremamente resistentes à submersão. Portanto, apesar de ficarem na base e terem de enfrentar longos períodos debaixo d’água, muitas delas sobrevivem à tarefa. “Esperávamos que os indivíduos submersos na base pagassem o maior preço, então ficamos atônitos quando vimos as formigas colocando os membros mais jovens da colônia nessa posição. Mas os experimentos mostraram que a ninhada tem a maior capacidade de flutuação do grupo e que a estratégia não diminui suas chances de sobreviver. Ao mesmo tempo, essa configuração beneficia a colônia com a mínima perda”, disse Purcell em um comunicado à imprensa.
Tags:

publicidade

publicidade