SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

DIVERSãO & ARTE »

Dia de Kurt Cobain

No aniversário do roqueiro que se transformou em ícone de sua geração, a cidade de Aberdeen celebra a obra e o legado do filho mais famoso. Em abril, faz 20 anos da morte do líder do Nirvana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/02/2014 14:00

Gabriel de Sá

 (Divulgação) 


“Come as you are”. A frase (algo como “venha como você é”) aparece na placa que dá boas-vindas a quem chega à pequena Aberdeen, cidadezinha de 16 mil habitantes, localizada no estado de Washington, nos Estados Unidos. Terra natal de Kurt Cobain, autor da canção de cujo título as palavras foram retiradas, nem sempre Aberdeen se empenhou em louvar o filho ilustre. Para as autoridades locais, o ex-líder do Nirvana, que cometeu suicídio há quase 20 anos, não era o que se pode chamar de bom exemplo.

Depois da instalação da condecoração na entrada da cidade, em 2005, pelas mãos do grupo Kurt Cobain Memorial Foundation, a história começou a mudar. A obra deixada pelo compositor, um dos maiores ídolos do rock mundial, passou a ser motivo de orgulho. A celebração ganha novo capítulo hoje, dia em que ele completaria 47 anos. Por conta da ocasião, Aberdeen instituiu o 20 de fevereiro como Dia de Kurt Cobain.
Jeff Burlingame, também nascido na cidade, conheceu Kurt quando ambos eram adolescentes. Ele faz parte do grupo que colocou o “Come as you are” como local turístico de Aberdeen. “A placa ficou famosa mundialmente e se tornou um ponto de referência para os fãs de Nirvana”, orgulha-se o hoje escritor de 42 anos, em entrevista exclusiva ao Correio. “Promovemos também vários shows de rock que atraíram para Aberdeen milhares de pessoas de diversos lugares.”

Nos próximos meses, o vocalista deve estar de volta aos noticiários com ainda mais força. Em 5 de abril, faz duas décadas desde sua morte. Logo depois, dia 10, o Nirvana adentra o Rock and Roll Hall of Fame, 25 anos após o lançamento do primeiro álbum, Bleach. Na cerimônia, deverão se encontrar os ex-integrantes da trupe, Dave Grohl e Krist Novoselic, e a viúva de Cobain, Courtney Love. Porém, a relação entre as partes não é das melhores.

Hoje, no Museu de História de Aberdeen, será inaugurada uma estátua de Cobain, feita pelo artista local Randi Hubbard. Personagens importantes na trajetória do vocalista, como o professor de violão e o primeiro baterista do Nirvana, Aaron Burckhard, também devem aparecer para a festa nos EUA.
“O prefeito de lá (Bill Simpson) mal reconhecia o legado de Kurt até mês o passado. Acho que ele só está fazendo isso por que Hoquiam, uma cidade rival, decidiu recentemente homenagear o Nirvana. Ele está há mais de uma década atrasado para o baile”, critica Jeff Burlingame, que hoje vive na cidade de Tacoma.
Burlingame é autor da biografia Kurt Cobain: oh well, whatever, nevermind (Editora Enslow, 2006, não lançada no Brasil) e contou por e-mail que não tem certeza se ainda há parentes do roqueiro em Aberdeen. “Talvez haja, mas não sei quem são.”

Grunge


Para a ocasião não passar em branco em Brasília, onde o Nirvana tem muitos admiradores, a banda cover Válvula se apresentará sábado, no Arena Futebol Clube, com repertório baseado na turnê do disco In utero (1993), terceiro e último de estúdio da banda. O vocalista Marcelo Raro acredita que a nova geração pouco conhece a obra do Nirvana, mas a grande aceitação do Foo Fighters, atual banda de Dave Grohl, ajuda a divulgar o legado dos grunges. “É importante termos um dia para lembrarmos ele. Em Seattle, o museu do rock é quase todo dedicado a Kurt. Pouco se fala nas outras bandas.”

O Nirvana foi formado em 1987, por Kurt e o baixista Krist Novoselic, em Aberdeen — apesar de nunca ter se apresentado oficialmente por lá. Dave Grohl só assumiu as baquetas em 1990, após o primeiro disco ter sido lançado. Contudo, chegou a tempo de participar de Nevermind (1991). “Foi o Nirvana que trouxe o grunge de Seattle à tona, apesar de eu achar que, entre as bandas daquele movimento, que também tinham Pearl Jam e Soundgarden, eles eram os mais diferentes”, opina o vocalista Oliver Alexandre, da banda brasiliense Darshan, com assumida influência dos americanos.



27 anos
Idade que Kurt Cobain tinha quando morreu



Saiba mais…
 (Aratrask.wordpress/Reprodução) 

» Em 2005, um movimento sem fins lucrativos batizado de Kurt Cobain Memorial Foundation instalou esta placa em uma das entradas da cidade de Aberdeen, cidade onde o vocalista nasceu e cresceu. Desde então, o grupo vem se organizando para promover shows no local todo 20 de fevereiro, até a data tornar-se oficialmente o Dia de Kurt Cobain.

 (Fox/Reprodução) 

» Obra-prima do Nirvana, lançadas em 1991, o álbum Nevermind trouxe clássicos como Smells like teen spirit, Come as you are, Lithium e In bloom, o que ajudou a popularizar o movimento grunge de Seattle pelo mundo. Ele vendeu mais de 30 milhões de cópias em diversos países e foi eleito pela Rolling Stone como o 17º disco mais importante de todos os tempos.

 (Frederic J. Brown/AFP - 26/1/14 ) 

» A reunião dos ex-Nirvana Dave Grohl e Krist Novoselic com o Beatle Paul McCartney rendeu a eles o Grammy de Melhor Canção de Rock, no fim de janeiro, pela faixa Cut me some slack. Grohl e Novoselic se reencontrarão em abril devido à entrada da banda ao Rock and Roll Hall of Fame.


 (Reprodução Facebook) 

Três perguntas// Jeff Burlingame


Quais são os próximos projetos da Kurt Cobain Memorial Foundation?
Estamos em estágio de transição, por que somos todos voluntários. Temos família e outras profissões. Tem sido difícil arrumar tempo para dedicar à causa. Um dos nossos objetivos é criar um centro de artes para crianças. Não conseguimos ainda porque o projeto é mais oneroso do que os anteriores.

Conte-me um pouco sobre o livro que você escreveu, Kurt Cobain: oh well, whatever, nevermind,
lançado em 2006.

É uma biografia escrita por alguém que o conheceu rapidamente e que também ajudou a manter a memória dele viva da maneira mais honrosa possível. Não há juízo de valor, são apenas fatos.

Você chegou a conviver com Kurt por algum tempo?

Eu conheci Kurt Cobain em meados dos anos 1980, quando ele estava dormindo no sofá da casa de um amigo meu, com quem ele estava morando. Eu o ouvi tocar, claro. Mas depois o perdi de vista por um tempo, quando nós dois fomos morar fora de Aberdeen.
Tags:

publicidade

publicidade