SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Informática

Seu trabalho, seu dispositivo

Levar o próprio notebook ou tablet para o ambiente corporativo é tendência entre os empregados de todo o mundo. Entre os benefícios, estão a maior produtividade e o conforto de ter tudo de um jeito personalizado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/04/2014 14:00 / atualizado em 08/04/2014 12:34

O mercado da tecnologia pessoal criou necessidades que antes o usuário não imaginava ter. É só observar a ascensão dos tablets e dos fablets, impulsionados, principalmente, pelo iPad e pelo Galaxy Note, respectivamente. Com o aumento da demanda e da produção, o crescimento de usuários foi inevitável. Consequentemente mais serviços, aplicativos e melhorias de sistema foram implementados, passando a digitalizar tarefas antes comuns na vida real. E, claro, essa gama de atividades disponibilizada por esses aparelhos atingiu o ambiente de trabalho.

E, então, surgiram dois termos no setor da Tecnologia da Informação: Bring Your Own Device (Byod) — leve seu próprio aparelho, em inglês — e consumerização. Eles têm o mesmo significado e representam a política de algumas empresas de permitir que os funcionários levem aparelhos pessoais (ou os disponibilize) para aumentar a produtividade.

Mundialmente, segundo a companhia de tecnologia Cisco, a visão de líderes de TI de empresas de médio e grande porte é otimista. Para 89% deles, a tendência é favorável às marcas — desses, 69% acreditam que a consumerização terá efeito positivo nos negócios. No Brasil, a visão também é boa, mas a adoção da política ainda está engatinhando no mercado corporativo. Segundo estudo da Navita, especializada em mobilidade corporativa, apenas 9% dos líderes de TI entrevistados implementaram o Byod onde trabalham.

Fora do país, a prática já gera frutos. O CEO da Logitech, Bracken Darrell, em entrevista ao Wall Street Journal disse que uso de dispositivos móveis no trabalho aumentou o rendimento dos funcionários e ajudou, inclusive, a visão de mercado, já que a maioria deles passou a levar iPads para o escritório e a desenvolver acessórios para o tablet.

Estudo da IDC estima que a tendência é de o Byod aumentar no mesmo ritmo do crescimento de dispositivos no mercado. A preocupação das empresas, entretanto, é criar estratégias para acompanhar esse fenômeno. Nesta edição do Informática ,você vai conhecer os aplicativos e os aparelhos que facilitam a adoção do Byod dentro das empresas e como se preparar para trabalhar com seu dispositivo, do seu jeito.
Tags:

publicidade

publicidade