SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

GENÉTICA »

Uma só letra no DNA torna o cabelo loiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/06/2014 10:37

A mudança na ordem de apenas uma letra no código genético é suficiente para dar origem ao cabelo louro. Uma análise do Instituto Médico Howard Hughes (HHMI) publicada na revista Nature Genetics mostra qual é essa variação, comum nos genomas dos norte-europeus, e como ela influencia a regulação do DNA. Embora relacionada à cor do cabelo, a mudança não está associada à tonalidade dos olhos ou a outros traços de pigmentação, esclareceu David Kingsley, principal autor do estudo.

De acordo com o especialista, a pesquisa que levou à descoberta não tinha, no início, foco na variante do cabelo louro. Na verdade, ele estudava, há 10 anos, o esgana-gata (Gasterosteus aculeatus), um pequeno peixe cujos ancestrais marinhos colonizaram lagos e riachos no fim da última era do gelo. Ao estudar a forma como se adaptaram para sobreviver em diferentes habitats do mundo, Kingsley tem feito importantes descobertas a respeito de mudanças moleculares que impulsionaram a evolução.

Em 2007, quando sua equipe investigava a aquisição de cores em diferentes populações do peixe, constatou-se que modificações no mesmo gene estavam por trás das alterações na pigmentação desses animais. Os cientistas, então, se perguntaram se o mesmo teria ocorrido entre outras espécies.

Pesquisas geômicas realizadas por outros grupos revelaram que o gene c-kit é, de fato, significativo do ponto de vista evolutivo entre humanos. “O mesmo gene que controla a cor da pele dos peixes mostrou uma das mais fortes assinaturas de seleção em diferentes populações humanas”, diz Kingsley.

Doenças

Os primeiros experimentos da equipe foram conduzidos em células cultivadas em laboratório e indicaram que, dependendo do lugar em que uma das letras que formam o gene é colocada, há produção maior de folículos louros ou morenos. Depois, os cientistas repetiram os testes em ratos. “Um único par de base é suficiente para clarear a cor do cabelo de um animal, embora isso signifique somente 20% de diferença na expressão genética”, revela Kingsley.

Ele esclarece que a importância do estudo não está na cor do cabelo, mas em descobrir como a localização de uma letra pode ter uma influência tão significativa na fisiologia. No futuro, isso pode ajudar pesquisas sobre doenças genéticas e crônicas, acrescentou.

 

 
 

"O mesmo gene que controla a cor da pele dos peixes mostrou uma das
mais fortes assinaturas de seleção em diferentes populações humanas"

David Kingsley, principal autor do estudo
 

Tags:

publicidade

publicidade