SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

TECNOLOGIA »

A Copa compartilhada

Redes sociais e aplicativos de comunicação esperam que o volume de mensagens cresça consideravelmente durante os jogos. Sites fazem ações para facilitar o envio de conteúdo sobre o Mundial e até treinam jogadores das seleções a como interagir com os internautas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/06/2014 14:00

Roberta Machado

Torcedoras tiram foto na estreia da Seleção: 90% dos espectadores devem compartilhar experiências na rede 
Torcedoras tiram foto na estreia da Seleção: 90% dos espectadores devem compartilhar experiências na rede



A atenção dos espectadores deve se dividir entre duas telas nesta Copa do Mundo. Entre um lance e outro, espera-se que a maioria dos fãs voltem os olhos para smartphones e tablets, onde vão acompanhar as estatísticas do campeonato e postar suas opiniões sobre o desempenho dos jogadores. As principais redes, que esperam acessos recordes para o próximo mês, prepararam conteúdos especiais para a ocasião, além de novas ferramentas que prometem deixar a interação on-line mais divertida para os entusiastas do futebol.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Interactive Advertising Bureau (IAB), cerca de 90% dos espectadores pretendem partilhar suas experiências da Copa nas mídias sociais. A rede mais acessada durante o Mundial deve ser o Facebook, escolhido como mídia por 45% dos torcedores. O telefone também será usado para enviar conteúdo via Whatsapp (28%) e pelo Twitter (25%). A pesquisa, que envolveu entrevistados de 11 países, revelou que o Brasil é o país com a maior quantidade de fãs de futebol, com 86% das pessoas afirmando ter intenção de acompanhar o máximo possível do Mundial, e 45% delas ressaltando que vão partilhar sua empolgação com o jogo por meio de dispositivos móveis.

Na abertura do evento na última quinta-feira, a Copa emplacou vários hashtags nos trending topics mundiais, e dominou as conversas brasileiras no Twitter. O placar do jogo, os nomes dos jogadores de destaque e até mesmo a discussão sobre a legitimidade das jogadas foram alguns dos assuntos que mais fizeram sucesso. “O Facebook alcança muito mais gente, pois tem uma quantidade maior de pessoas lendo as publicações. Só que tem várias pesquisas indicando que o Twitter, apesar de ser bem menor em volume de pessoas, traz uma quantidade maior de discussões sobre televisão que o Facebook”, analisa José Calazans, consultor da Nielsen Ibope.

Uma consulta feita recentemente pelo grupo mostrou que o casamento entre a televisão e as redes sociais cada vez mais dita os assuntos de maior popularidade discutidos na rede. “A televisão tem um papel muito mais preponderante de agregar pessoas que a internet. É mais em função da audiência da televisão que da discussão na rede”, explica Calazans.

Recordes
Outra pesquisa recente da Nielsen nos Estados Unidos mostrou que metade dos tuítes relacionados a programas de televisão fazem referência a eventos esportivos, com picos de acesso e produção de conteúdo durante os maiores eventos esportivos, como a Copa. Cada fã tende a ver, em média, mais de 30 posts sobre a competição, o que é muito mais que o registrado em grandes transmissões televisivas e em episódios de séries muito aguardados, por exemplo.

O microblog espera que a Copa do Mundo no Brasil seja o evento global mais tuitado da história, superando até mesmo os 150 milhões de posts relacionados às Olimpíadas de Londres. “A Copa do Mundo vai levar isso a um outro patamar”, previu o diretor do Twitter no Brasil, Guilherme Ribenboim, em entrevista à agência Reuters.

Além de ser um espaço para o compartilhamento de opiniões a respeito dos jogos, o site também deseja ser uma referência para os internautas que buscam novidades sobre o Mundial diretamente da fonte. No site, é possível acompanhar posts dos próprios jogadores, fotos de bastidores e registros feitos pelos fãs que estavam presentes nas arquibancadas dos estádios. Ribenboim afirmou que o Twitter vem trabalhando de perto com as federações de futebol e até orientando os jogadores sobre como usar as mídias sociais, para fazer um uso mais eficiente desse meio de comunicação. “Temos mostrado a eles como devem usar a plataforma, usar hashtags, se relacionar com os fãs”, afirmou.

Imagens
Mesmo quem nunca se aventurou pelas redes sociais será bem acolhido nesses tempos de futebol. O Twitter disponibilizou uma coleção de imagens temáticas que podem ser adotadas como imagens de perfil pelos usuários que estão começando no sistema. Os antigos internautas também podem adotar a moda esportiva ao acessar as configurações do site, além de usar as chamadas hashflags, que são as hashtags relacionadas a cada país participando do mundial. Quando postadas no microblog, siglas como #BRA e #ITA aparecem acompanhadas de miniaturas das bandeiras de seus respectivos países.

O site também separou timelines com posts dos principais perfis relacionados ao evento, ou a cada partida. A ferramenta ajuda quem não pretende seguir cada um dos personagens da Copa, mas ainda quer estar atualizado durante a competição. Algumas hashtags, como #worldcup ou #Brasil2014, também ajudam o internauta a filtrar as informações do microblog.

O Facebook criou o filtro Trending World Cup, que separa os posts de amigos que são relacionados à Copa e os organiza em uma página com informações em tempo real sobre os jogos. Todos os comentários referentes ao Mundial vão diretamente para a página com a hashtag #Copa2014 e ainda podem ser acompanhados de emoticons especiais que indicam que o usuário estava assistindo ao jogo quando postou o conteúdo.

Outra opção é curtir a página do juiz oficial da página, o Facebook Ref. A página comenta os principais lances dos jogos com uma série de pequenos vídeos, nos quais um árbitro de mentirinha faz gestos referentes aos lances em tempo real. O perfil é um espaço em que os usuários podem debater os principais acontecimentos dos jogos e até mesmo receber respostas do próprio juiz virtual.

A rede social também criou um mapa interativo, no qual a influência dos jogadores mais populares da Copa é distribuída pelos países do globo. Neymar, que está na terceira posição no ranking de seguidores, tem seu séquito distribuído entre América Latina, parte da Europa, Japão e alguns países da África. Já Cristiano Ronaldo, com 84 milhões de seguidores, é popular em Portugal, na China, no Oriente Médio e na América do Norte.


Brazuca
Um dos perfis mais interessantes da Copa é o da bola Brazuca. Com 735 mil seguidores, o perfil é atualizado com posts em inglês e em português, além de fotos que registram o uso das brazucas pelos times do Mundial. A bola fez um tour por vários países durante os meses de preparação para a competição e, desde a semana, passada tomou o espaço de comentarista in loco dos jogos.



A seleção do microblog
Veja quais são os 11 jogadores mais seguidos em cada uma das posições

Goleiro
Iker Casillas (Espanha)
@CasillasWorld

Defesa
Daniel Alves (Brasil)
@DaniAlvesD2

David Luiz (Brasil)
@DavidLuiz_4

Sergio Ramos (Espanha)
@SergioRamos

Miguel Layun (México)
@Miguel_layun

Meio de campo
Andres Iniesta (Espanha)
@andresiniesta8

Juan Mata García
(Espanha)
@juanmata8

Mesut Özil (Alemanha)
@MesutOzil1088

Ataque
Cristiano Ronaldo
(Portugal)
@Cristiano

Neymar Júnior (Brasil)
@neymarjr

Wayne Rooney (Inglaterra)
@WayneRooney


Craques do Twitter
Mais de 300 dos jogadores que estão no Mundial estão no Twitter. Veja a lista dos cinco mais seguidos:

Cristiano Ronaldo (Portugal)
@Cristiano
26,8 mihões

Neymar Júnior (Brasil)
@neymarjr
11,1 milhões

Wayne Rooney (Inglaterra)
@WayneRooney
8,9 milhões

Andres Iniesta (Espanha)
@andresiniesta8
8,7 milhões

Gerard Piqué (Espanha)
@3gerardpique
8,5 milhões
Tags:

publicidade

publicidade