Dad Squarisi lança livro sobre como escrever na internet

Na publicação, editora de Opinião do Correio Braziliense dá dicas para se expressar de forma eficaz na web

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 17/07/2014 18:00 / atualizado em 17/07/2014 19:43

Juliana Espanhol

Carlos Vieira/CB/D.A Press
Para ser lido na internet, há duas regras de ouro: menor é melhor e menos é mais. Essas e outras dicas estão em Como escrever na internet, novo livro da editora de Opinião do Correio Braziliense, Dad Squarisi. A publicação traz orientações para dúvidas que podem surgir na hora de escrever um e-mail ou publicar algo nas redes sociais. Além disso, há 300 dicas curtas, de até 140 caracteres, na medida para o Twitter.

“A internet recebe o equivalente a uma biblioteca do congresso americano em conteúdo diariamente. O leitor não tem tempo para acompanhar tudo. Quem quer ser lido deve ser rápido e objetivo”, diz Dad. Os termos complicados também não têm vez na web. “Não se pode exigir que o leitor da internet tenha de procurar o dicionário para entender o que está lendo, mas isso não significa que o texto para a internet tenha de ser banal, sem graça”, complementa.

Da gramática à ortografia, o livro esclarece questões espinhosas da língua de forma bem-humorada. Mostra como enxugar o texto, deixando apenas o essencial. E não precisa ter medo do internetês: termos como hj, vc e :) podem ser utilizados sem problemas de acordo com o contexto.

Esse é o segundo livro de Dad sobre a linguagem da internet. Em 2012, ela lançou o Manual de redação e estilo para mídias convergentes dos Diários Associados. A nova publicação já está nas livrarias de todo o páis.


Editora Contexto/Reprodução
Confira agora as dicas de Dad Squarisi:

1) O queijo gostoso, companheiro, inseparável da pizza, tem dois nomes. Um: mozarela. O outro: muçarela - com ç sim, senhor;

2) Luís e Luiz figuram em certidões de nascimento. Mas Lúis tem acento. Luiz não;

3) Pior ou mais mal? Com o particípio, mais mal: livro mais mal escrito, blusa mais mal bordada, saco mais mal lavado;

4) Olho vivo! Alface é nome feminino e não abre: a alface, a alface americana, a alface crespa. Trocar o gênero? A folha não desce. Engasga;

5) Sabia? A expressão é círculo vicioso. O contrário? É círculo virtuoso;

6) Ciclo vicioso? Nãooooooo! Ciclo tem fim (ciclo do ouro, ciclo da cana). O círculo não acaba. Nota 10 para círculo vicioso;

7) Ele proclamou alto e bom som? Proclamou em alto e bom som? A expressão é alto e bom som. A preposição em não tem vez; Xô!

8) Andamos para a frente ou para frente? Vale a comparação: Andamos para os lados. Logo, andamos para a frente;

9) Pronome de tratamento começado por Vossa tem alergia à crase: Dirijo-me a Vossa Senhoria. Encaminho a Vossa Excelência...

10) Beneficência e beneficente se escrevem assim...- sem tirar nem pôr;

11) A fruta pretinha 100% nacional? É a jabuticaba. Jaboticaba? Valha-nos, Deus! Dá indigestão.


Leia:
Como escrever na internet
Autora: Dad Squarisi
Editora Contexto
124 páginas
R$ 23,90
Tags: