SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Geral

Passe Livre faz quinto protesto contra aumento nos transportes em São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/01/2016 20:43

Agência Brasil

O Movimento Passe Livre (MPL) iniciou hoje (21), por volta das 17h, a quinta manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público coletivo em São Paulo. Os manifestantes se concentram em frente ao Terminal Parque Dom Pedro II, na região central da cidade.

 

Eles ainda não saíram em passeata porque a Polícia Militar (PM) não permitiu que o percurso da caminhada fosse o estipulado pelo movimento. A PM quer que os manifestantes façam o itinerário determinado pela Secretaria de Segurança Pública. Por volta das 19h30, permanecia o impasse.

 

O MPL divulgou, à tarde, o trajeto que pretendia seguir, saindo do Terminal Parque Dom Pedro II, passando pela Secretaria Estadual de Transportes, prefeitura e Câmara Municipal e terminando na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, próximo ao Parque Ibirapuera, zona sul da cidade.

 

No entanto, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) divulgou nota afirmando que o trajeto, anunciado menos de duas horas antes do início do protesto, não poderia ser realizado. “A manifestação do MPL não será possível, porque há um protesto no Viaduto do Chá, na Câmara Municipal e Avenida 23 de Maio dos motoristas de vans escolares”, diz a nota da SSP.

A secretaria apresentou outra opção de trajeto para a manifestação, consideravelmente mais curto, em que a passeata se encerraria na Praça da República, no centro. “A alteração se faz necessária, uma vez que a Constituição Federal não autoriza que manifestação posterior frustre outra reunião anteriormente convocada para os mesmos locais.”

 

Por volta das 18h, a PM e representantes do MPL fizeram uma breve reunião no local da manifestação. A polícia manteve o posicionamento de apenas permitir a saída da passeata caso os manifestantes acatem o percurso definido pelas autoridades. Logo em seguida, em assembleia, os manifestantes decidiram manter o trajeto original proposto pelo MPL.

 

Até as 19h30, ainda não havia uma definição sobre o caminho que a manifestação seguiria. A área está com forte policiamento da Tropa de Choque e da Força Tática da PM.

publicidade

publicidade