SIGA O
Correio Braziliense

Mosquitonão

Escolas se mobilizam em todo o país para combater o Aedes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/12/2016 18:31

Escolas de todo o país se mobilizaram nesta sexta-feira, 2, para combater o mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como dengue, zika e febre chikungunya. O ministro da Educação, Mendonça filho, participou das atividades na escola estadual Alcides da Costa Vidigal, em São Paulo, acompanhado do governador Geraldo Alckmin e dos ministros da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, e de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab.

 

Para Mendonça, o combate ao mosquito é um desafio de toda a sociedade, e a escola deve desempenhar um papel fundamental nos esforços para superar os riscos causados pelo Aedes aegypti. “A educação é a base de tudo e em uma ação de mobilização em defesa da saúde, evidentemente precisamos mobilizar as crianças, os jovens, os educadores, os professores e dirigentes de instituições educacionais para que a gente propague uma mobilização social e nacional”, defendeu o ministro. “Há que se ter uma mobilização das famílias, das empresas, da sociedade e o ambiente escolar é propício para que a gente possa ter um desdobramento de conscientização das crianças brasileiras no combate ao mosquito”, concluiu.

 

A ação desta sexta-feira busca incentivar crianças e jovens a conhecer o ciclo do mosquito e as maneiras de prevenir sua multiplicação. Com a chegada das chuvas, um momento crítico na proliferação do mosquito, as atividades se intensificam, porém, os programas de educação e conscientização nas escolas acontecem durante todo o ano letivo.

 

Foi o que explicou a diretora da Escola Estadual Alcides da Costa Vidigal, em São Paulo, Simone Regina. “Essa campanha começou no início do ano letivo e são ações dentro e fora da escola, com os estudantes, os pais e a comunidade. As crianças acabam passando o que aprendem dentro da escola para transmitir para os seus pais e seus colegas, seus vizinhos”, disse a educadora. “As crianças têm um interesse muito grande porque é um trabalho diversificado e por meio dessas ações eles se engajam muito mais", acrescentou.

 

Beatriz de Freitas, 10 anos, que está no quarto ano, conhece o ciclo da vida do Aedes aegypt e como acabar com os criadouros do mosquito. “Eu aprendi que você tem que deixar a caixa d'água fechada, senão eles colocam os ovos que vão nascendo. Tem que limpar as calhas e nunca deixar nenhuma água parada senão a fêmea coloca o ovo, que vira larva e depois vira mosquito, que assim vai picando todo mundo e todo mundo fica doente”, explicou.

 

A ação faz parte da mobilização nacional para o combate ao mosquito, promovida pelo Governo Federal. O Ministério da Educação vem realizando uma ação conjunta das secretarias de Educação Básica (SEB), Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), Educação Tecnológica (Setec) e Educação Superior (Sesu) para incentivar as instituições de ensino a abordar o tema.

 

Entre as ações do MEC estão o concurso de vídeos que tratam as maneiras de combater a proliferação do Aedes aegypt, programas de vistoria semanal nas escolas para eliminação dos focos de reprodução do inseto, e o lançamento do aplicativo para dispositivos móveis Mosquito Não. Também foi aberto o Desafio EducAção Zika Zero, em que os cidadãos puderam propor, em consulta pública, ações e experiências para enfrentar a transmissão de dengue, zika e febre chicunkunya, que reuniu mais de 3 mil propostas e experiências, das quais 103 propostas de impacto foram selecionadas de acordo com critérios de aplicabilidade e inovação.

 

Conheça o Desafio EducAção Zika Zero

 

Portal MEC