Redação

Correios abrem inscrições para concurso de cartas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/02/2017 19:40

Vencer a etapa brasileira do Concurso Internacional de Redação de Cartas de 2016, promovido pelos Correios, foi uma surpresa para Laryssa Silva Pinto. Moradora de Porto Trombetas, distrito de Oriximiná (PA), distante 880 quilômetros de Belém, a estudante se inscreveu no concurso por incentivo de uma professora, que observou o talento e a dedicação de Laryssa no mundo da escrita.

 

A jovem de 16 anos é uma leitora voraz e apaixonada por literatura brasileira. Além do primeiro lugar no Brasil, com o tema “Escreva uma carta a você mesmo aos 45 anos de idade”, Laryssa recebeu menção honrosa na etapa internacional do concurso, promovido em todo o mundo pela União Postal Universal (UPU), entidade que reúne os operadores postais de 192 países.

 

A estudante entregou a redação na data limite e sem nenhuma esperança de ganhar, embora tivesse levado o terceiro lugar na etapa estadual em 2015. “Eu não acreditei. Para mim, foi uma honra e uma surpresa”, lembra. Laryssa acredita que, com o prêmio, vem a responsabilidade do exemplo. Por isso, tem se dedicado a aprimorar a técnica de escrita e dá uma dica comum a todos os que escrevem bem: ler muito.

 

Uma das indicações da jovem é o livro Capitães de Areia, de Jorge Amado, para quem está começando a se aventurar na arte da escrita. Mas revela que o seu autor preferido é José de Alencar, autor de clássicos como O Guarani, Iracema e Senhora.

Laryssa está no segundo ano do ensino médio e já se prepara para a educação superior. Fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para treinar, mas ainda não decidiu que faculdade vai cursar no futuro. A certeza, segundo a estudante, é de que será um curso em que a presença da escrita seja forte. “É uma coisa que me vejo fazendo pelo resto da vida”, conta.

 

Inscrições

As inscrições para a edição de 2017 do Concurso Internacional de Redação de Cartas já estão abertas e podem ser realizadas até 17 de março na página eletrônica dos Correios. O tema deste ano é “Imagine que você é um(a) assessor(a) do novo secretário-geral da ONU – Qual é o problema mundial que você o ajudaria a resolver em primeiro lugar e de que forma você o aconselharia para isso?”

 

Os textos devem ser redigidos em formato de carta, à mão, com caneta esferográfica preta ou azul e conter, no máximo, 900 palavras. O estudante interessado em participar deve passar por uma seleção prévia em sua escola. Cada escola, por sua vez, pode inscrever no máximo duas redações.

 

O presidente dos Correios, Guilherme Campos, destaca que os temas do concurso sempre tratam de grandes questões mundiais. “Com isso é possível analisar a visão dos jovens de todo o mundo sobre essas questões e medir o desenvolvimento educacional dos países membros da União Postal Universal”, disse. 

 

O Brasil ocupa posição de destaque na premiação, com o segundo lugar em medalhas – são sete no total, três de ouro. O país está atrás somente da China, que tem nove medalhas, sendo cinco de ouro. O objetivo do concurso é melhorar a escrita dos estudantes e incentivar as crianças e adolescentes a expressarem a criatividade e, também, a melhorarem seus conhecimentos linguísticos.

 

Portal MEC