SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EDUCAÇÃO »

Escola bilíngue recebe matrículas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/03/2017 13:47 / atualizado em 04/03/2017 13:51

Minervino Junior

Com uma proposta inovadora no ensino para surdos, a Escola Bilíngue de Libras e Português Escrito, em Taguatinga, pretende continuar com o atendimento de educação linguística precoce para crianças surdas de 6 meses a 3 anos de idade. Entretanto, esse serviço só poderá prosseguir se houver matrículas de bebês e crianças surdas nessa faixa etária. Apontada como referência no país, a escola foi criada em 2013, por força da Lei nº 5.016, de 11 de janeiro daquele ano, sendo a única pública bilíngue de libras e português escrito no DF. Desde que foi aberta, a unidade oferece todas as etapas do ensino básico — da educação infantil ao ensino médio — além de educação de jovens e adultos (EJA), no período noturno.

Por ser considerada uma escola-modelo, foi visitada pelo governo japonês e por diversas secretarias de educação do país. A diretora, Maristela Oliveira Bento, explica que o currículo trabalhado na escola é o do ensino regular e todos os estudantes têm um aprendizado bastante significativo. “Somos uma escola essencialmente inclusiva, surdos e não surdos que optarem pela instrução em Libras (Língua brasileira de sinais), podem estudar nesta escola. Trata-se de uma inclusão inversa. Isso significa dizer que as crianças surdas sempre estudaram com os ouvintes. Aqui, é diferenciado porque os alunos têm uma escola preparada, pensada para eles”, pontua a diretora.

Segundo a supervisora pedagógica, Gisele Morisson, a escola foi idealizada para atender aos alunos surdos. Ela explicou que a unidade ensina o português escrito como segundo idioma. “A língua que permeia todo o ambiente escolar é a Libras”, afirma. Todas as salas de aula foram adaptadas e as carteiras são organizadas em forma de ‘U’ para garantir maior interação entre professores e alunos e um atendimento individualizado. “As aulas são cuidadosamente preparadas com recursos didático-visuais e tecnológicos, disponibilizando datashow, internet, imagens e videoaulas, com atendimentos diversificados, de acordo com as necessidades dos estudantes”, acrescenta Gisele.

Interação

Os alunos surdos da escola driblam uma trajetória de silêncio e aprendem a se comunicar por meio da Libras. Além disso, convivem com os ouvintes — expressão com a qual os surdos se referem aos que ouvem e falam. Com gestos rápidos e precisos, a aluna Ana Caroline dos Santos, 19 anos, conta que nasceu com surdez moderada e só foi descobrir aos cinco anos o problema que a afligia. Hoje, ela está na 3ª série do ensino médio. “Aqui ,eu consigo aprender com mais facilidade. Nas outras escolas, em que tinha tradutor ao lado do professor, não conseguia absorver todo o conteúdo.”

Matricule-se
» As matrículas para a Escola Bilíngue de Libras e Português Escrito devem ser feitas na secretaria da escola, na QNH 1/3, Área Especial 2, Taguatinga, das 7h30 às 22h35, de segunda a sexta-feira. Informações: 3901-2976 ou 3901-6741.

 

publicidade

publicidade