21 estrelas

Na próxima terça-feira é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down. Vamos fazer uma viagem bem divertida por histórias de crianças que dão um show quando o assunto é superação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/03/2017 13:04 / atualizado em 21/03/2017 13:10

Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press

 

Mohamed  é um desses garotos que têm a vida bem agitada. Faz aulas de  inglês, vai para a academia, faz cursos e ainda tira um tempo para fazer o que mais gosta, fotografar. Uau! Toda essa história tem ainda um toque especial: ele é portador da Síndrome de Down.
Há três anos, Mohamed  Dalloul, 19 anos, faz aulas particulares para aprimorar os conhecimentos em fotografia. Mas a curiosidade e o talento começaram na infância, por volta dos 7 anos de idade, quando ele pediu para mexer na câmera de um amigo da família e, a partir daí, não parou mais.

— Gosto de tirar foto de tudo, principalmente, da natureza. Acho fotografar fácil e sei usar bem a máquina, o difícil é controlar a luz. Eu amo fotografia. Por causa das fotos, eu fui para a cidade de Nova York, conta Mohamed.

Além de expor suas fotos nos Estados Unidos, o jovem foi tema de um filme de 15 minutos produzido pela irmã Daiana Sokem, para o trabalho de conclusão do curso de cinema. O curta metragem fala sobre a vida dele e a relação com os familiares. Foi tanto sucesso que eles foram convidados, no ano passado, a participar de dois programas de televisão.

Agora, Mohamed está com a exposição de fotos, chamada 21 motivos para celebrar, aberta até amanhã, no Pátio Brasil. A mostra foi criada para comemorar o Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado na próxima terça-feira (21), e retrata jovens e crianças que, assim como Mohamed, nasceram com a síndrome.

21 motivos para celebrar
A exposição fotográfica conta um pouco da rotina de 21 jovens e crianças portadoras da Síndrome de Down, por isso ela é tão incrível. O evento é uma iniciativa do blog Diário da Inclusão Social e da Associação DF Down. Segundo Lurdes Lima, participante da equipe da mostra, é importante contar para as pessoas que essas crianças têm tudo a ver com a gente e que é preciso fazer com que elas se sintam incluídas na sociedade.
— A ideia é colocá-los como protagonistas das próprias histórias. Eles podem fazer e conquistar as coisas que querem. A convivência com as diferenças desperta nas pessoas um outro olhar de igualdade, diz Lourdes.

O nome da mostra se refere ao cromossomo 21, que gera a alteração genética da síndrome. Nas fotos, você pode conferir o que cada um deles faz no dia a dia. Eles praticam esportes, dançam, pintam, desenham, atuam e fotografam. Não dá para perder essa chance, não é?
 

SHOW DE TALENTOS
 

Matheus Humberto — 1 anos
Simpatia é o que não falta em Matheus. Desde os oito meses de idade ele pratica natação e frequenta escolas regulares. De bem com a vida, tudo que se propõe a fazer é com muito prazer e dedicação, sejam as visitas ao fonoaudiólogo à terapia ocupacional e os acompanhamentos com a psicopedagoga.

— Gosto de desenhar, escrever. Gosto de tudo. Fiquei muito feliz em participar das fotos, diz.
Em 2016, começou a fazer teatro na Associação DF Down com alunos que não têm a síndrome. No mesmo ano, desfilou pelo Fashion Inclusivo. Em junho deste ano, vai participar de um desfile em São Paulo.
 
Lia Luiza Marques Lima — 11 anos
Carismática e sorridente. Quem conhece a Lia sabe o quanto é guerreira. Isso porque ela nasceu com cardiopatia e precisou fazer duas cirurgias: uma com cinco meses de vida e outra com um ano e meio. Desde 2010, ela enfrenta a Alopécia Areata, doença que provoca queda de cabelos. Mas você acha que isso a deixou abalada? Nem pensar!

Ela foi uma das crianças fotografadas para a exposição e diz ter adorado participar. Mesmo com pouca idade, tem uma vida bem corrida e é muito bem aceita no meio em que vive. Vai para a escola regular, é acompanhada por fonoaudiólogo, psicopedagoga, psicóloga e ainda segue a carreira de modelo. Isso mesmo! Há quatro anos, ela desfila pelo Fashion Inclusivo e teve a oportunidade de conhecer cidades como, São Paulo e Foz do Iguaçu por meio da moda.
 — Amo desfilar e sonho em fazer sapateado e capoeira, porque gosto muito, conta.

O talento é tanto que virou personagem de história do Clubinho Mágico, revista do Terraço Shopping. Além disso, foi homenageada pelo pai com a música Down is up. Uau, que irado!
 


PARA QUEM AMA LER!
No livro As aventuras de uma criança Downadinha, a autora Alessandra Almeida Maltarollo conta a história de Clarice, uma menina superanimada de seis anos portadora de Síndrome de Down. Muito ativa e sapeca, ela ama fazer atividade com a família: dançar, brincar com os animais, nadar e festejar.

Nesta obra, você vai descobrir como a vida de uma criança com Síndrome de Down pode ser divertida como a de qualquer pessoa.
 
SAIBA MAIS!
A Síndrome de Down é uma alteração genética causada pela presença de um cromossomo a mais, o par 21. As pessoas portadoras da síndrome têm 47 cromossomos em suas células, em vez de 46, como a maior parte da população. Mas eles têm mais características em comum com você do que você imagina. Que tal conhecer um pouco da história de algumas crianças retratadas na exposição 21 motivos para celebrar? Vamos lá!

Histórias de inclusão
Para lembrar o Dia Internacional da Síndrome de Down, o Sabadinho Divertido do Venâncio Shopping traz hoje histórias de inclusão e outras atividades comandadas pela contadora de histórias Nyedja Gennari. A apresentação será no Espaço Cultural do Piso P2, às 14h. De graça. Informações: 3208-2000.

 

Exposição 21 motivos para celebrar

 

Senado
Até 24 de março
Das 10h às 18h
De graça.

JK Shopping
20 a 24 de março
Das 10h às 22h
De graça.

Terraço Shopping
25 de março a 2 de abril
Segunda a sábado: Das 10h às 22h
Domingos: Das14h às 20h
De graça.

 

*Estagiária sob supervisão de Ana Sá