SIGA O
Correio Braziliense

Tecnologia

Equipe de Minas Gerais vence concurso 1ª Fórmula Drone

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/05/2017 19:23

 

A equipe DronIFly, do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), foi a vencedora da 1ª Fórmula Drone, concurso de robôs voadores controlados a distância, realizado de 19 a 21 de maio no campus da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Minas Gerais, com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Participaram 12 equipes formadas por estudantes e professores de ensino profissional técnico de nível médio de escolas públicas e institutos federais de educação, ciência e tecnologia de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

 “A competição incentiva professores e estudantes a desenvolverem suas habilidades para além da sala de aula, além de mostrar o alinhamento da ação com o propósito da Capes de promover a formação de professores da educação básica”, explica Marcelo Câmara, diretor de formação de Professores de Educação Básica da Capes.

 

Helidesign

A Fórmula Drone faz parte do programa Helidesign, que reúne equipes integradas por até 15 alunos com o objetivo de desenvolver sistemas instalados a bordo de drones, visando ao cumprimento de tarefas (ou missões) que constituem um desafio técnico. Nos três dias de competição, foram avaliados aspectos como qualidade teórica da proposta, desempenho mecânico do protótipo e capacidade de o drone realizar tarefas de maneira autônoma.

 

Para se habilitar a inscrever um projeto no torneio, professores de ensino profissional técnico de nível médio interessados participaram, em 2016, de um curso de três dias ofertado por alunos de engenharia da Unifei. Em seguida, apresentaram projetos de construção de drones e desenvolveram as máquinas com seus alunos.

 

“O objetivo do programa é aproximar professores e alunos de uma tecnologia nova, que já tem uma extensa utilidade para a sociedade civil”, afirma Horacio Forjaz, coordenador do projeto. A primeira edição da Fórmula Drone, informa, teve caráter experimental, razão pela qual apenas três estados participaram. “Com o sucesso do projeto, queremos ampliá-lo na edição 2018, de modo a receber professores e alunos de todo o país”, adiantou Forjaz.

 

 

Portal MEC