Começa nesta quinta prazo para envio das redações do Concurso Jovem Senador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/05/2017 20:10

 

O prazo para envio das redações dos estudantes que vão concorrer a uma das vagas do Projeto Jovem Senador 2017 começa nesta quinta-feira (1º) e vai até 18 de agosto. O tema deste ano é "Brasil plural: Para falar de intolerância". Serão selecionadas 27 redações, uma por unidade da Federação. Os autores das redações selecionadas vivenciarão por uma semana o trabalho dos senadores em Brasília, participando de reuniões de comissão e de sessões no Plenário e apresentando sugestões que podem ser transformadas em projetos de lei.

 

Conforme o regulamento do projeto, a redação e a ficha de inscrição, com cópia do RG e do CPF do aluno e do professor orientador, devem ser enviadas pelas escolas à secretaria de educação do respectivo estado ou do Distrito Federal. Os endereços das secretarias podem ser encontrados aqui. Caberá a cada secretaria selecionar três redações, que serão enviadas ao Senado. Uma comissão julgadora do Senado selecionará um texto por unidade da Federação.

 

No ano passado, estudantes de 1.654 escolas de todo o país participaram do concurso, mobilizando mais de 280 mil alunos e mais de 6 mil professores.

 

O site do Jovem Senador oferece sugestões para a redação, em Navegando no tema. Para os professores que atuam como orientadores dos alunos, há uma área chamada Na sala de aula. Além disso, o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) oferece aos professores uma série de cursos que podem ser acessados pela plataforma Saberes. Entre os temas, estão Política Contemporânea, Processo Legislativo Federal e Poder Legislativo. Estão previstas também videoaulas sobre gênero e raça.

 

Parceria

O programa é um projeto da Secretaria de Comunicação Social do Senado, Secretaria-Geral da Mesa e Consultorias, com apoio da Diretoria-Geral. Conta também com o apoio de 54 coordenadores nos estados e no Distrito Federal que auxiliam na divulgação do concurso e realizam a interface entre as secretarias de educação, as unidades escolares e a equipe organizadora do projeto em Brasília.

 

De 2011, ano da primeira edição do projeto, a 2015, os jovens senadores apresentaram 42 sugestões de projetos de lei. Cabe à Comissão de Diretos Humanos e Legislação Participativa (CDH) decidir se as propostas tramitarão ou não. Cinco delas foram arquivadas. As demais ou ainda esperam a análise da comissão ou já foram convertidas em projetos de lei e até em propostas de emenda à Constituição.

 

 

 

Pluralidade brasileira vai ser tema do concurso de redação do projeto Jovem Senador 

 

 

Agência Senado