Relações internacionais

Cefet oferece curso gratuito de português para estrangeiros

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/07/2017 19:59

No intuito de inserir social e economicamente imigrantes, refugiados e portadores de visto humanitário, o Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) está com inscrições abertas, até 21 de julho, para a terceira turma do curso de português para estrangeiros. O curso é gratuito, aí incluído o fornecimento do material didático. São 60 vagas, distribuídas em quatro níveis de proficiência e não é necessário conhecimento prévio do português.

 

“O objetivo é preparar essas pessoas para o mercado de trabalho, porque uma das maiores dificuldades que elas enfrentam é não dominar a língua portuguesa”, resume o secretário de Relações Internacionais do Cefet-MG, Jerônimo Coura Sobrinho. As aulas serão ministradas de 5 de agosto a 2 de dezembro, sempre aos sábados, das 13h30 às 17h45, no campus I do Cefet-MG (Avenida Amazonas, 5253, Nova Suíça, Belo Horizonte).

 

Criado em 2016 por meio de um projeto de extensão da secretaria de Relações Internacionais da Cefet, o curso tem a previsão de formar 120 alunos até o fim do ano. O foco são os refugiados em situação de vulnerabilidade social. “Hoje a maioria dos estudantes é de haitianos, sírios e africanos”, informa Jerônimo. “Curiosamente, temos alguns alunos da América Latina e europeus que fazem trabalho social no Brasil, mas não dominam a língua e foram abrigados neste curso justamente por fazerem esse tipo de trabalho.”

 

Aprendizagem

Organizadas em módulos de compreensão oral e escrita, produção textual e cultura e sociedade, as aulas são ministradas por bolsistas do curso de letras e alunos de pós-graduação de estudos de linguagens. Esses profissionais são acompanhados por orientadores do Grupo de Pesquisa em Linguagens e Tecnologia (Infortec), além de professores do Departamento de Ciências Sociais e Filosofia do Cefet e convidados – todos voluntários. “Eles estão inseridos em um grupo de pesquisa que investiga as questões relacionadas à inserção do estrangeiro no contexto brasileiro”, explica Jerônimo.

 

Além da inserção no mercado, o curso tem como proposta preparar os estrangeiros para que eles se qualifiquem profissionalmente, retornando às salas de aula. Para tanto, a Secretaria de Relações Internacionais do Cefet desenvolve o projeto de abrir vagas especiais para imigrantes e refugiados nas turmas regulares. “Um dos pré-requisitos para eles ingressarem nessas turmas é o domínio da língua portuguesa”, acrescenta o coordenador. “Nossa ideia é que façam cursos técnicos pós-médio ou graduação ou pós-graduação, a depender do nível em que se encontram. Estamos cuidando para regulamentar estas vagas”, acrescentou o coordenador. Concluído o curso, os participantes recebem certificado que poderá ser acrescido ao currículo.

 

O passo a passo para os interessados em se inscrever pode ser encontrado na página do Cefet.