CLÍNICA SOCIAL DE FUTEBOL

Jovens comemoram fim do ciclo de aprendizado com técnicos do Real Madrid

Atletas dos Centros Olímpicos e Paralímpicos de Ceilândia, Estrutural, Riacho Fundo, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho vivem dias de intercâmbio esportivo-cultural em treinamento especial com equipe técnica do clube espanhol

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/07/2017 20:21

Camila de Magalhães/FAC/D.A Press.

 

A dona de casa Alessandra Francisco, 25 anos, fez questão de sair da Estrutural na tarde desta sexta-feira (7/7) para prestigiar um momento marcante na vida dos filhos: a certificação na 2ª clínica social de futebol realizada pela Fundação Real Madrid, Intersport Brasil e Fundação Assis Chateaubriand nesta semana. Ao lado de dezenas de pais, Alessandra acompanhou emocionada o desempenho dos dois filhos em campo, contemplados para formar a equipe de 200 alunos de sete Centros Olímpicos e Paralímpicos que receberiam um treinamento especial gratuito com técnicos espanhóis do time 12 vezes campeão da Champions League, o Real Madrid.


Realizada em dois turnos no Centro de Treinamento do Brasiliense Futebol Clube, a cerimônia de encerramento da clínica social contou com representantes das instituições organizadoras, da Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do DF e da Universidade Católica de Brasília, que cedeu estudantes de fisioterapia para os alongamentos e aquecimentos dos atletas, a fim de prevenir lesões. Foram cinco dias de treinos intensos, focando em passes, estratégias de campo, além de habilidades e atitudes para a vida.

“O objetivo da clínica é trazer para o Brasil a metodologia e a filosofia de trabalho do Real Madrid, já explorada no mundo inteiro, trazendo alguns valores do Real Spirit para campo, como a interação em grupo e o espírito de equipe, além de fazer um intercâmbio sociocultural, trazendo um pouco da cultura espanhola”, explica Thainá Chagas, diretora da Intersport Brasil.

A mãe Alessandra Francisca é pura gratidão: “Só tenho a agradecer pelo acolhimento, pela chance que foi dada para os dois crescerem na vida. O Kayro quer ser jogador e a Eriane quer ser goleira. Mas mesmo que não sejam, foi um aprendizado que vai ficar para o resto da vida deles”, destaca.

Para Eduardo Gay, gerente de projetos da Fundação Assis Chateaubriand, estar ao lado de um dos maiores clubes do mundo foi importante tanto para os alunos quanto para os professores que acompanharam todo o treinamento. “É uma chance para a nossa equipe pedagógica aprender novas técnicas, saber como se está treinando na Europa. Foi uma semana muito rica e com aprendizados que podem ser levados para mais alunos dos Centros Olímpicos no dia a dia”, observa.

Esporte e cidadania


Em parceria com a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal, a Fundação Assis Chateaubriand é responsável pela gestão pedagógica de 7 dos 11 Centros Olímpicos e Paralímpicos do Distrito Federal: Ceilândia (Parque da Vaquejada e Setor O), Estrutural, Riacho Fundo I, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho. Além das aulas esportivas regulares, são desenvolvidos eventos comemorativos e esportivos, além de cursos de qualificação social. A Fundação está sempre em busca de parcerias que possam proporcionar novas experiências aos alunos dessas unidades. Saiba mais sobre esse trabalho em www.facbrasil.org.br