Escola Classe 1 do Porto Rico atenderá estudantes em período integral

Governador Rodrigo Rollemberg assinou ordem de serviço para reforma da unidade de ensino na manhã desta quinta (13), em Santa Maria

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/07/2017 21:36

Gabriel Jabur

Os 430 estudantes da Escola Classe 1 do Porto Rico, em Santa Maria, serão atendidos em período integral a partir de 2018. A modalidade estará disponível com a retomada das obras de ampliação da unidade de ensino, autorizadas nesta quinta-feira (13), pela ordem de serviço assinada pelo governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg.

 

“A comunidade precisa muito desta escola. Além de reformar a instituição, vamos ampliá-la”, disse o governador.

Ele estava acompanhado do secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, que garantiu a restauração do ensino integral na unidade, interrompido devido às obras.

 

As complementações previstas no contrato incluem a conclusão do sistema de drenagem, de alvenaria, revestimentos, instalação de esquadrias, pisos, forros, pintura e acessórios, estrutura de rampas e muro de contenção, instalações elétricas, hidráulicas e de incêndio.

 

Também está prevista a construção de estacionamento, calçadas e rampas e o plantio de grama. O valor para conclusão da obra é de R$ 1.424.000, e o prazo de entrega é de 180 dias após assinatura da ordem de serviço.

 

As benfeitorias na escola começaram em 2014. Em 2016, estavam 46% executadas. No entanto, a empresa responsável solicitou rescisão do contrato por dificuldades financeiras. Em 2017, uma nova empresa venceu a licitação para concluir a reforma.

 

Para minimizar os danos causados à população, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) fez alguns serviços por meio de obra direta.

 

Entre as medidas tomadas pela empresa pública estão a instalação elétrica e hidráulica dos equipamentos da cozinha industrial, a recuperação de estruturas para evitar desmoronamento, reforço da fixação das telhas laterais da cobertura da quadra de esportes, instalação de treliças, fixação de telhas e a construção das calçadas de acesso e pintura em um dos blocos.

 

De acordo com a Novacap, também foram tomadas medidas para a segurança dos frequentadores da escola, como a retirada de tapumes e a instalação de alambrados, além de melhorias para viabilizar o uso do estacionamento e a limpeza e roçagem do mato alto em volta da escola.

 

Obras de infraestrutura avançam no Porto Rico

O governador de Brasília aproveitou para visitar as obras de infraestrutura que ocorrem no Setor Habitacional Ribeirão, conhecido como Porto Rico. Os serviços de urbanização começaram em julho de 2016 e compreendem 15 quilômetros de drenagem, 19,5 quilômetros de pavimentação, 45 mil metros quadrados de calçadas e 38 mil metros quadrados de meios-fios.

 

“Essas obras não só melhoram a infraestrutura das regiões, mas atuam na qualidade de vida dos moradores. Elas influenciam na saúde da população com a diminuição de lama e poeira, facilitam a limpeza pública e a segurança”, disse o governador.

 

Do total da obra, dividida em seis lotes, 90% dos serviços de drenagem estão executados, e 10% da pavimentação já foi feita. Serão investidos R$ 29,1 milhões, por meio de financiamento com a Caixa Econômica Federal. A previsão é que as obras sejam concluídas até o fim de 2017.

 

Gabriel Jabur

Como parte do processo de urbanização, em junho, foi inaugurada a Estação Elevatória de Esgotos do Setor Habitacional Ribeirão, próximo à Quadra 24.

 

Foram investidos cerca de R$ 2,7 milhões na construção da estrutura, que permitirá a instalação do esgotamento sanitário do setor.

 

De acordo com a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), a elevatória beneficia cerca de 1,8 mil pessoas. Nos próximos três meses, vai atender um total de 12 mil cidadãos.

 

A estação foi construída para viabilizar a transferência dos esgotos captados até a Estação de Tratamento de Esgoto de Santa Maria, onde serão 100% tratados. Também foi executada a rede coletora para permitir a ligação dos ramais condominiais diretamente ao tubo que leva até a elevatória, que tem vazão máxima de 57 litros por segundo.

 

A obra consiste em um abrigo para o poço de sucção, bombas, barrilete, grupo gerador, banheiro, linha de recalque e poço de segurança. A linha de recalque é constituída de 2.175 metros lineares de tubos. O poço de segurança tem volume útil de 820,8 metros cúbicos com função de conter o esgoto no caso de não funcionamento das bombas.

 

Leia o pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg sobre a assinatura da ordem de serviço no Porto Rico.