publicidade

Consultório de português

Dúvida? Você pergunta, a gente responde

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/06/2009 09:00 / atualizado em 12/08/2012 08:45

Dad Squarisi /Correio Braziliense

Como distinguir complemento nominal de adjunto adnominal? Rafael Cênturion Carneiro, 17, candidato a uma vaga no curso de ciência da computação Relaxe, Rafael. A dúvida não é só sua. Mais de 90% dos estudantes vacilam na hora de responder à questão. Duvida? Pergunte a seus colegas. Poucos jurarão que dominam o assunto. Eles, como você, têm de arregaçar as mangas e pôr mãos à obra. Vamos lá? 1. Adjunto adnominal e complemento nominal têm um ponto comum. Ambos se referem a nome. O adjunto só tem olhos para o substantivo. O complemento vai além. Abarca o substantivo, o adjetivo e o advérbio. Veja exemplos: Adjunto adnominal: O filho não duvida do amor da mãe. Complemento nominal: O filho jurou amor à mãe. O filho é fiel à mãe. Quanto à mãe, o filho nada disse. 2. Como distinguir um do outro? Guarde isto: a. O complemento nominal é sempre ligado por preposição. b. Se o nome completar advérbio ou adjetivo, não há confusão. Só pode ser complemento nominal: O cão é fiel ao dono. Relativamente ao tema, nada posso informar. c. O nó reside no substantivo. É que ele pode funcionar como adjunto e complemento. Como identificá-los? O complemento tem duas manhas. Uma: só tem vez com substantivo abstrato. Duas: não indica posse nem qualidade. Analise: amor à mãe Amor é substantivo abstrato. Pode ter complemento nominal. Mãe é ligada por preposição. De mãe não indica posse nem qualidade. É complemento nominal. Compare: amor de mãe Amor de mãe equivale a amor materno. Qualidade, materno não pode ser complemento nominal. Por exclusão, só pode ser adjunto adnominal. Entendeu? Prove. Identifique com CN o complemento nominal e com AD o adjunto adnominal: ( ) O anel de ouro pertence a Maria. ( ) O anel de Maria é de ouro. ( ) Tenho horror a frio. ( ) O horror de Paulo assustava a mãe. Vamos por eliminação? Anel é substantivo concreto. Não aceita CN. Logo, de ouro e de Maria são AD. De ouro indica qualidade. De Maria, posse. Horror é substantivo abstrato. Por isso dá nó nos miolos. De Paulo indica posse. É AD. A frio não indica posse nem qualidade. É CN.
Tags:

publicidade

publicidade