SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ministro Aloizio Meradante abre a Olimpíada de História do Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/08/2012 18:36 / atualizado em 20/08/2012 19:01

Fabiana Carvalho
A quarta edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) foi aberta nesta segunda-feira (20), em Brasília. A cerimônia contou com a presença do Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que abriu a edição, e do diretor do Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Marcelo Firer, que participa da organização do evento. Mais de 50 mil estudantes de 1.029 municípios estão inscritos na Olimpíada . De acordo com Firer, o objetivo das olimpíada é estimular o debate e conhecimento da história do Brasil e estimular o interesse pela área, além de ser um meio de descobrir novos talentos. “Ela estimula o aprofundamento da pesquisa no campo da história no Brasil”, ressalta o  ministro da Educação. Composta por cinco fases on-line e uma presencial, a competição envolve professores de história e alunos do oitavo e nono anos do Ensino Fundamental e das séries do  ensino  médio. Nas cinco primeiras fases,  os alunos  vão ter  uma semana para finalizar a prova. Nessa etapa, eles poderão fazer consultas e debater as questões. “Dessa forma, é valorizado o processo de aprendizagem e construção do conhecimento. É muito mais que uma competição. É um processo de aquisição de conhecimento ao longo das semanas”, afirma Marcelo Firer. A competição é realizada em equipes formadas por três alunos e um professor. A prova é constituída por questões de múltipla escolha com uma alternativa errada e três certas. As afirmativas corretas variam em grau de complexidade do conhecimento, pontuadas de acordo com a dificuldade apresentada. Estima-se que as equipes dediquem,  em média,  15 horas por semana ao estudo da história para a resolução das questões. As provas são feitas usando um banco de documentos históricos. O Museu Exploratório de Ciências custeará as passagens de avião de 37 equipes para participarem da final, selecionadas de acordo com sua pontuação nas fases on -line. Serão selecionadas, para cada estado da federação: a equipe com maior pontuação; a equipe de escola pública com maior pontuação em cada uma das cinco regiões do país ( Norte,  Nordeste,  Sudeste,  Sul e  Centro- Oeste) e as cinco equipes de escola pública com maior pontuação, independentemente  da região. Na última etapa (20/10), que é presencial e será realizada em Campinas, não será permitida  consulta. Serão premiadas com medalhas de ouro as 15 primeiras equipes. Ainda serão entregues medalhas de prata, de bronze e de honra ao mérito. Os professores responsáveis por essas equipes serão convidados a permanecer na Unicamp para realizar um curso de capacitação de uma semana, com custos de hospedagem cobertos também pelo Museu, após a final da Olimpíada. Integração Na ocasião da abertura do evento, o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que há um esforço por parte do  Ministério para estimular o aumento da participação dos alunos em olimpíadas. Segundo ele, atualmente, existem 13 olimpíadas, algumas com mais visibilidade do que outras, como a de Matemática que é nacionalmente conhecida. “O planejamento é para que haja uma integração das olimpíadas em calendário único, para que seja possível a participação dos estudantes em mais de uma. Queremos ampliar o acesso e na perspectiva de incluir nas olimpíadas de 2016 a primeira Olimpíada Internacional do Conhecimento da Juventude, com estudantes de todo o mundo”, declara o Ministro da Educação. Olimpíadas de português As escolas públicas de todo o país têm até 3 de setembro para selecionar os textos produzidos pelos alunos, com apoio de seus professores, que serão enviados à Comissão Julgadora Municipal da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. O programa é realizado pela Fundação Itaú Social e pelo Ministério da Educação, em parceria com o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Os critérios a serem seguidos pela comissão para avaliar os textos estão publicados no site:  www.escrevendoofuturo.org.br.

 

Ouça mensagem do ministro Aloizio Mercadante sobre a Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) Acesseo vídeo da cerimônia de abertura da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB)
Tags:

publicidade

publicidade