publicidade

dadsquarisi.df@dabr.com.br

Dicas de português

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/12/2012 08:00 / atualizado em 05/12/2012 10:53

Com o rei na barriga

Os súditos da rainha estão em festa. Kate carrega o rei na barriga. Depois de um ano e meio de casamento, os príncipes ingleses anunciaram o que os britânicos mais queriam ouvir. Herdeiro da coroa britânica vem aí. Daqui a seis meses, chorinho de bebê alegrará a monarquia mais badalada do mundo.


E daí?
A notícia fez furor. Charme tomou conta de jornais, rádios, tevês, sites. Ao lado da badalação, porém, pintaram questões tão antigas quanto o rascunho da Bíblia. Uma delas se refere à concordância. Outra, ao gênero de palavras. Outras, ainda, à grafia. Vamos lá?


A concordância

A conjunção ou deu nó nos miolos da moçada. Falava-se em segredo ainda não desvendado. Menino ou menina? Eis a frase:
Ele ou ela … (ops! entrará, entrarão) na fila da sucessão.
Singular ou plural? A resposta está na interpretação. A conjunção ou inclui ou exclui? Se há uma vaga apenas, ela exclui. Se mais de uma, inclui. No caso, só um filho de Kate e William pode se sentar no trono. É o primogênito — seja homem, seja mulher. Ele ou ela entrará na fila de sucessão.


Exemplos
Exclusão: Luiz ou Paulo será presidente do clube. O PMDB ou o PT presidirá a Câmara. Maria ou Luíza se casará com João no sábado. Doha ou Dubai sediará a conferência.
Inclusão: Um ou outro dirigente comparecerão à festa de aniversário do técnico. Um ou outro jogador faltarão à concentração. Muitos candidatos disputam vagas no serviço público. Estudam. Mas um ou outro sortudo, mesmo sem ter queimado as pestanas, conseguem aprovação.


Visibilidade
O calendário, como o sol, não discrimina. Passa para nobres e plebeus. A criança de sangue azul crescerá. De recém-nascida virará bebê. Aí, as feministas entram na arena. Antes, bebê era masculino. Ele era o bebê. Ela também — o bebê.
Mas os tempos mudaram. Antes de imporem presidenta, as defensoras da visibilidade feminina exigiram que se marcasse o sexo das meninas. Bateram pé e levaram. Até o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa se curvou. Garotinho é o bebê. Garotinha, a bebê.

Com s
Kate tem título de nobreza — duquesa de Cambridge. Por que duquesa se escreve com s? Porque deriva de substantivo. É o caso de burgo (burguês, burguesa), príncipe (princesa), Portugal (português, portuguesa), Inglaterra (inglês, inglesa), freguesia (freguês, freguesa).


Com z

Olho vivo. Substantivo abstrato filhote de adjetivo dá passagem ao z. Veja: nobre (nobreza), belo (beleza), limpo (limpeza), safado (safadeza), certo (certeza), cru (crueza), grande (grandeza), real (realeza), sutil (sutileza).


Enjoo
O Reino Unido acompanha os enjoos da princesa. Com menos de três meses de gravidez, Kate sente os sintomas de todas as mortais. Nós, brasileiros, aproveitamos a oportunidade para lembrar pormenor pra lá de importante. A reforma ortográfica cassou o acento do hiato oo. Agora a duplinha se escreve livre e solta — sem lenço e sem documento. Assim: enjoo, voo, coroo, abençoo.


Por falar em oo…

Guarde isto: oo perdeu o chapéu. Oa nunca usou o acessório charmoso mas fora de moda: pessoa, coroa, abençoa, voa.



Leitor pergunta


Recentemente li dois bons livros de crônicas do gaúcho Caio Fernando Abreu, falecido em 1996. Apesar de ter gostado do teor de grande parte dos textos, chamou a minha atenção a palavra "vezenquando", utilizada por ele. Indago se, de fato, esse vocábulo existe na língua portuguesa.
Jorge de Albuquerque e Melo, Brasília

Artista, Jorge, tem licença poética. Para quem quer criar, a língua não pode servir de camisa de força. Por isso poeta, romancista, cronista & cia. criadora podem tudo — pisar a gramática, inventar palavras, aglutinar vocábulos (vezenquando).
E por aí vai. A liberdade não tem limites.

Tags:

publicidade

publicidade