Cultura

MEC é um dos parceiros da Bienal do Livro de Pernambuco

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/09/2017 19:33

Em parceria firmada com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão vinculado ao MEC, e a Editora Massangana, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), no Recife (PE), promoverá uma série de debates, palestras e oficinas sobre literatura e cultura durante a XI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, que ocorre entre 6 e 15 de outubro, no Pavilhão do Centro de Convenções, em Olinda.

 

"A intenção é trazer o debate sobre a literatura para o grande público, por isso foi tão importante fechar essa parceria com o Ministério da Educação”, afirmou Marcello Costa, responsável pela Editora Massangana. 

 

As atividades, realizadas em um auditório no local do evento, serão conduzidas pela equipe de diversos braços da Fundaj, como a Escola de Inovação e Políticas Públicas, o Museu do Homem do Nordeste, a Villa Digital e o Cinema do Museu. Além do auditório, a parceria entre Fundaj, MEC e Massangana contará com um estande conjunto durante a bienal. 

 

Programação

De acordo com Silvia Rovalino, coordenadora de produção do evento, outra novidade neste ano é o Espaço Geek, que tentará trazer um novo público para a Bienal do Livro. Haverá também um espaço para autores independentes divulgarem sua produção. Os trabalhos serão mostrados por meio de leitura geral, do universo das histórias em quadrinhos ou das artes do universo pop.

 

Com o tema Literatura, democracia e liberdade, a XI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco vai homenagear os escritores Fernando Monteiro, que venceu o I Prêmio Pernambuco de Literatura com o romance O livro de Corintha, e Lima Barreto (in memoriam), autor dos clássicos Triste fim de Policarpo Quaresma e Clara dos Anjos. A agenda completa da bienal será divulgada em breve.