publicidade

Comando nacional de greve indica rejeição de proposta apresentada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/07/2012 12:55

Mariana Niederauer

O comando nacional de greve do Sindicato Nacional de Docentes da Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), divulgou na noite de quinta-feira (26/7) análise da proposta apresentada pelo governo aos docentes em greve. No documento, o sindicato indica a rejeição da proposta. A entidade defende que, em essência, a oferta do governo continua a mesma. %u201CA proposta continua negando a pauta da greve: reestruturação da carreira e melhores condições de trabalho. O comportamento do governo na mesa de negociações vai do desrespeito à agressão e ameaças dirigidas às entidades que representam as categorias em greve%u201D, diz o documento elaborado pelo comando nacional de greve. O sindicato avaliou que as perdas salariais no período proposta para a concessão do reajuste, de 2013 a 2015, foram mantidas. Também avaliaram que a proposta amplia a quebra da isonomia entre ativos, aposentados e pensionistas. Segundo os docentes, ao contrário do que afirma o governo, não há valorização da titulação ou dedicação exclusiva. Durante a negociação de terça-feira (24/7) o governo propôs a formação de grupos de trabalho para solucionar posteriormente os problemas que restarem depois que houver acordo com os professores, o que foi condenado pelos docentes do Andes-SN: %u201CO movimento rejeita a concepção apresentada e qualquer possibilidade de resolver questões da pauta da greve em grupos de trabalho, armadilha esta que, em verdade, foi um dos motivos que impulsionou a greve%u201D. A Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes) foi a única entidade das três que participam da negociação a aceitar a proposta do governo. A greve dura mais de 70 dias e conta com a adesão de docentes de 57 das 59 instituições de ensino superior do país.
Tags:

publicidade

publicidade