SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Greve de professores deve chegar ao fim na maioria das federais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/09/2012 15:55 / atualizado em 10/09/2012 17:26

Mariana Niederauer

O Ministério da Educação divulgou nesta segunda-feira (10/9) o balanço das universidades federais em greve. Em 15 das 59 instituições o fim da paralisação de professores ficou decidido, algumas apenas em câmpus isolados. Devem voltar às aulas nesta segunda as federais do ABC (UFABC), da Fronteira Sul (UFFS) e a de Alfenas (Unifal). Segundo o ministério, outras 18 universidades devem retomar atividades até 17 de setembro.

Também decidiram pelo fim da greve docentes de 33 institutos federais de educação. Os institutos de Alagoas, Mato Grosso, Minas Gerais, Piauí, Roraima, Tocantins e Paraíba, além do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Minas Gerais têm câmpus em greve. Apenas o Instituto Federal do Rio Grande do Norte está inteiramente paralisado.

No último balanço apresentado pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN), divulgado no último domingo (9/9), 13 unidades sindicais haviam deixado a greve e 14 se mantiveram na paralisação. Outras 18 não informaram a situação do movimento ao comando nacional de greve.

O sindicato foi responsável pela deflagração da greve nacional em 17 de maio e reafirmou, por meio de comunicado oficial, que a paralisação continua. Uma nova rodada de assembleias gerais está marcada para esta semana, em 11, 12 e 13 de setembro.

O MEC informou, mais uma vez, que as negociações com os sindicatos dos docentes e com todas as outras categorias estão encerradas, porque a Lei Orçamentária Anual (LOA) foi encaminhada ao Congresso Nacional em 31 de agosto. O aumento concedido aos docentes varia de 25% a 40%, dividido em três parcelas.

Confira o balanço das instituições em greve:

Ascom/MEC

Tags:

publicidade

publicidade